Clique e assine a partir de 5,90/mês

6 momentos marcantes da carreira de Freddie Mercury

Por Otavio Cohen - Atualizado em 5 set 2018, 16h43 - Publicado em 24 nov 2011, 10h48

Todo ano, Freddie Mercury emplaca seu nome nos Trending Topics do Twitter ao menos duas vezes – no aniversário de sua morte, no dia 24 de novembro, e no de seu nascimento, em 5 de setembro. Em 2018, Freddie completaria 72 anos.

Mercury alcançou o estrelato à frente da banda Queen nos anos 1970, e colecionou prêmios ao longo da vida. Um deles é a 18ª posição na lista dos 100 maiores cantores de todos os tempos da revista Rolling Stone. O Queen veio em 52º na lista dos 100 maiores artistas, da mesma publicação. Para celebrar a memória de Freddie Mercury, compilamos 6 vídeos com alguns dos momentos mais importantes da vida (e pós-vida) do artista. Confira.

1. Bohemian Rhapsody (1975)

Em 1975, o Queen já havia gravado três discos, emplacado alguns sucessos como Killer Queen e ganhado o respeito de quem entendia de música. A receita era um rock com guitarras distorcidas e pitadas de hard rock e heavy metal. E, claro, o vocal potente de Freddie Mercury. Até que veio o quarto álbum da banda: A night at the opera, um disco poderoso que introduziu  elementos da ópera-rock na música do Queen e serviu de passaporte definitivo para a banda no hall da fama. O maior sucesso do álbum – e, possivelmente, de toda a história do Queen – é Bohemian Rhapsody. O clipe da canção marcou a época e, até hoje, é referenciado em obras do cinema e da televisão.

2. I want to break free (1984)

Freddie Mercury era bissexual. Mas apesar do que a letra de I want to break free parece sugerir (e a banda inteira aparecer com roupas femininas no vídeo), a música não é sobre a diversidade sexual. A letra escrita pelo baixista John Deacon fala sobre a liberação feminina. De qualquer forma, o clipe imortalizou a imagem de Freddie vestindo uniforme de empregada doméstica em contraste com o bigode que o artista passou a ostentar a partir dos anos 80.

3. Apresentação ao vivo no Live Aid (1985)

https://www.youtube.com/watch?v=lDckgX3oU_w

Continua após a publicidade

Realizado em 1985, o Live Aid foi um dos primeiro grandes festivais que reuniam artistas em nome de uma causa nobre. Neste caso, era arrecadar dinheiro para erradicar a fome no norte da África. Cada apresentação podia ter até 20 minutos e os artistas nem tinham tempo de fazer passagens de som. Respeitando os limites do evento, Freddie Mecury e seus companheiros de banda se apresentaram no estádio Wembley, em Londres. Vinte minutos foi o bastante para que a performance do Queen ganhasse da Rádio BBC de Londres o título de melhor apresentação ao vivo de todos os tempos. Neste vídeo você vê a primeira parte do show e encontra os links para as partes seguintes.

4. The Great Pretender (1987)

The Great Pretender foi uma canção gravada em 1955 pelo grupo The Platters. Quase 30 anos depois, Freddie Mercury apresentou aos anos 80 a sua versão da música, que chegou ao top 5 das paradas de sucesso britânicas. No clipe, Mercury lembra momentos clássicos de sua própria carreira ao lado do Queen por meio de cenas recriadas de clipes de canções como Crazy Little Thing Called Love e I want to break free. Em entrevistas, o cantor confessou que a letra da música resumia um pouco de sua carreira nos palcos – sempre sorrindo, mesmo quando era preciso fingir felicidade. (The great pretender pode ser traduzido como “O grande fingidor“). O clipe da música foi um dos últimos gravados por Freddie Mercury.

5. Abertura dos Jogos Olímpicos de Barcelona (1992)

Em 1988, Freddie Mercury gravou o álbum Barcelona, que contava com a participação da cantora lírica Montserrat Caballé. Quatro anos depois, a cidade espanhola sediou as Olimpíadas de 1992. Como Freddie havia morrido alguns meses antes, em novembro de 1991, a abertura do evento incluiu uma apresentação de Monsterrat Caballé em um dueto virtual com o cantor. A canção também foi utilizada neste vídeo que iniciou as transmissões da cerimônia de abertura dos jogos.

6. Google Doodle (2011)

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=Xe0gIFxYhrk?wmode=transparent&fs=1&hl=en&modestbranding=1&loop=0&iv_load_policy=3&showsearch=0&rel=1&theme=dark&w=425&h=344%5D
Se, em 2011, alguma pessoa desavisada ainda não conhecia Freddie Mercury, o Google tratou de apresentá-lo em um Doodle especial no aniversário de seu nascimento. O vídeo traz a canção Don’t stop me now, lançada em 1979, enquanto a animação mostra imagens de toda a carreira do artista em desenho. O doodle especial também subiu aos trending topics no dia 5 de setembro.

Bônus – Freddie Mercury rage pose (2011)

Bobeou, virou meme. Pelo menos parece ser essa a regra entre os jovens do mundo inteiro que frequentam blogs e sites onde surgem e circulam essas imagens, frases e vídeos virais. Freddie Mercury não escapou. Depois que o Google ressuscitou a memória do cantor, o Freddie Mercury rage foi criado (saiba mais sobre a criação deste meme aqui, em inglês). A imagem, criada a partir de uma fotografia famosa do cantor em um show em Londres em 1986, faz parte da coleção de memes baseadas no rage guy. O significado da imagem? Sucesso, vitória, glória. É assim que Freddie Mercury deve ser lembrado.

Continua após a publicidade
Publicidade