Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

8 lugares assombrados que você precisa visitar

Por Lucas Massao Atualizado em 4 jul 2018, 20h34 - Publicado em 10 dez 2014, 13h39

Sabe quando a sua casa faz uns barulhos estranhos durante a noite? Então, eles não são nada se comparados às coisas que rolam nos lugares dessa lista. Caso você queira fugir dos roteiros clichês, e não tenha medo de sujar algumas calças, prepare as malas e vá reservando as passagens.

8) Fort Meigs, Estados Unidos

Antes de virar o nono presidente americano, William Henry Harrison foi o general responsável por criar o Fort Meigs, perto da cidade de Toledo, no estado de Ohio. O tal lugar resistiu bem às ofensivas inglesas durante a Guerra de 1812, conflito que envolveu os Estados Unidos e o Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda (nome formal usado pelo Reino Unido até 1927).

Depois da guerra, o forte foi queimado e interditado. Em 1974, ele foi reformado e aberto ao público, mas acabou virando um palco para eventos sobrenaturais. Pessoas dizem ter ouvido batidas de tambores militares, sons de canhões e mosquetes sendo disparados, passos e gritos. Além disso, também existem relatos de aparições que ficam observando turistas pelas janelas durante passeios pelos arredores do local. Se serve como justificativa, em torno do forte estão enterrados cerca de 500 soldados americanos, ingleses e indígenas.

 

7) The Queen Mary, Estados Unidos

Queen Mary Liner Faces Bankruptcy

Antes um navio glorioso que navegava pelas águas do Atlântico Norte entre 1936 e 1937, o RMS Queen Mary agora serve de atração turística na cidade de Long Beach, Califórnia. A área mais assombrada é a sala de máquinas: lugar onde um marinheiro de 17 anos morreu ao tentar fugir de um incêndio. Além de batidas na porta do tal lugar e fantasmas de crianças na piscina da embarcação, visitantes afirmam ter visto o espírito de uma mulher usando roupas brancas na recepção do hotel.

 

6) Hotel Grand Hyatt, Taiwan

Rumores dizem que o hotel Grand Hyatt foi construído em cima de um campo de extermínio japonês utilizado na Segunda Guerra Mundial. Para os moradores locais, a terra desse lugar foi tão contaminada com a morte e o desespero dos prisioneiros, que os espíritos decidiram assombrar o hotel até os tempos modernos. Os barulhos vindo de quartos vagos e a suposta aparição de fantasmas vagando pelos corredores fizeram com que especialistas em feng shui fossem contratados para tentar purificar o local. Até o ator Jackie Chan já saiu correndo de seu aposento após se deparar com um fantasma.

 

5) Berkley Square, nº50, Londres

Essa casa de quatro andares na área residencial de Londres já presenciou diversos acontecimentos que deram origem a histórias de fantasmas. O primeiro ocorreu em 1700, quando uma jovem menina foi morta por um criado. Dizem que até hoje ela é vista chorando e com as mãos no rosto na janela do último andar. Anos depois da morte da garota, uma mulher, tentando escapar do tio, acabou caindo na rua. O resultado? Seu fantasma pode ser visto se dependurando de um dos parapeitos do edifício. Enquanto a casa estava vaga, em 1870, vizinhos escutavam gritos, gemidos, móveis se movendo, campainhas tocando e janelas se fechando bruscamente. Hoje, o lugar funciona como uma livraria e funcionários relataram experiências estranhas.

Continua após a publicidade

 

4) Casa Branca, Washington, Estados Unidos

Washington DC Copes With Messy Winter Storm

Nem mesmo o todo-poderoso Barack Obama consegue escapar dos fantasmas. O lar do presidente americano é palco de relatos assustadores: o espírito do presidente Harrison (aquele do começo do post) já foi visto vagando pelos corredores. O também presidente Andrew Jackson (morto em 1845) costuma fazer uma visita espectral nos quartos do local e a primeira-dama Abigail Adams (que faleceu em 1818) gosta de dar um “alô” para os funcionários.

 

3) Ancient Ram Inn, Gloucestershire, England

Aparições, vozes, sensação de toque ou de serem puxadas e mal-estar. Esses são os relatos de pessoas que se hospedaram na estalagem Ancient Ram Inn. Um dos depoimentos mais marcantes foi do John Humphries, atual dono do estabelecimento, que disse ter sido arrastado por uma mão fantasma e encontrando dois esqueletos de crianças e algumas adagas quebradas embaixo de uma escada. Especula-se que um cemitério pagão, que ocupava o terreno, há 5 mil anos, seria o responsável por essas atividades paranormais. Sacrifícios de crianças e o culto ao diabo também são ditos como justificativas para as assombrações.

 

2) Quartéis de Babenhausen, Alemanha

Nesse museu da Segunda Guerra Mundial, são os soldados nazistas que assombram os visitantes. Fantasmas em trajes militares, luzes que acendem e apagam subitamente, vozes no porão, ordens gritadas em alemão no meio da noite e passos preenchem os relatos de quem visita o local. Soldados também afirmam ter ouvido a voz de uma mulher falando alemão de trás para frente, ao atenderem um telefone do museu que toca misteriosamente.

 

1) Ilha Poveglia, Itália

Conhecida como a ilha mais assombrada do mundo, Poveglia é uma das inúmeras ilhotas que compõe a bela Veneza. O passado sombrio do lugar justifica as assombrações. Durante o Império Romano, o local era destino para quem ficava doente e, quando a Peste Negra assolava a Europa, cumpriu o papel de “depósito” mais uma vez. Estima-se que cerca de 160 mil doentes foram levados, algumas vezes à força, para Poveglia. E o que eles faziam com os corpos? Bom, depois de queimados, os restos mortais eram jogados em valas.

Em 1922, a ilha virou lar de um hospital psiquiátrico. Os pacientes relatavam ver os fantasmas de mortos pela peste vagando pelos corredores e escutavam gritos durante a noite. Esses supostos relatos deram brechas para que um doutor cruel pudesse perseguir a busca pela cura da loucura, muitas vezes torturando doentes com lobotomias sem anestesia e utilizando ferramentas como brocas. A morte do doutor em si também é rodeada de mistérios. Dizem que ele se jogou de uma torre, mas acabou sobrevivendo à queda. Então, uma névoa negra saiu do chão e o enforcou. Hoje, Poveglia está fechada para visitação e quem se aproxima do lugar afirma sentir dor, medo e mal-estar sem tamanhos.

Continua após a publicidade
Publicidade