Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

As bactérias ficam bêbadas?

Não. Ficar bêbado é bem complicado, caro leitor.

Por Oráculo Atualizado em 15 jul 2019, 12h57 - Publicado em 26 jul 2016, 13h11

Eu estava olhando no microscópio e do nada me bateu uma dúvida. As bactérias ficam bêbadas?
Caio Sodré Guimarães, Barra do Mendes, BA


Não. Ficar bêbado é bem complicado, caro leitor. 

Para começo de conversa, você precisa de um sistema nervoso centralizado, coisa que é feita de um exército de células chamadas neurônios (além das coadjuvantes que os auxiliam). O álcool funciona porque interfere na liberação dos neutransmissores – as moléculas que os neurônios usam para se comunicar uns com os outros. 

Uma pobre bactéria é feita de uma célula só – que, ainda por cima, é procarionte, e não eucarionte, isto é: não possui núcleo para guardar o DNA, nem outras organelas complexas como as mitocôndrias. Ou seja: as bactérias não precisam que suas células se comuniquem entre si, pois são compostas de uma só célula. 

O que o álcool faz, na verdade, é matar bactérias. É por isso que você usa o dito cujo para lavar o banheiro. 

Fonte: Silvia Regina dos Santos, microbiologista do Hospital Universitário da USP.

Continua após a publicidade
Publicidade