Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.

Como as aranhas tecem teias entre galhos distantes?

A rigidez do fio (combinado com um pouco de sorte) dá conta do trabalho

Por Bruno Vaiano 16 nov 2021, 19h13

Elas lançam o primeiro fio ao vento e torcem para ele grudar do outro lado. Uma vez formada essa ponte, ela serve de andaime para construir o resto da estrutura.

As aranhas produzem seda usando uma glândula localizada no abdômen. Essa fibra é leve e elástica o animalzinho secreta com rapidez um filamento muito longo, que não arrebenta e é facilmente carregado pelo vento. Nada muito diferente do que Peter Parker faz.

Em câmera lenta, a impressão é que a aranha lançou uma corda esbranquiçada. Mas é bom lembrar: a aranha está fabricando a corda no exato momento em que a ejeta. Do mesmo jeito que uma máquina de refrigerante de fast food junta xarope, gás carbônico e água para gerar Coca no instante em que o cliente pressiona o dispenser.

Embora a seda seja sólida, todos os ingredientes usados para fabricá-la são líquidos. Essas substâncias se solidificam quando se misturam. Se a aranha lançar uma ponte e errar a mira, ela pode recolher a seda com as patinhas (como uma tricoteira enrolando um novelo de novo depois de desmanchar um trabalho) e então comê-la. O material será reciclado e voltará para a glândula para tentativas futuras.

Continua após a publicidade

Publicidade