Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Como o oxigênio hospitalar vai parar dentro do cilindro?

Entenda como funcionam as usinas que filtram e envasam o gás.

Por Bruno Vaiano Atualizado em 17 mar 2021, 14h56 - Publicado em 17 mar 2021, 13h18

O Oráculo conversou com o engenheiro Marlon Alexandre Bueno da Dinatec, uma empresa de São José dos Pinhais (PR) que fornece usinas de oxigênio medicinal para gerar o gás in loco, nos próprios hospiais. Durante o auge da crise no Norte do país, no começo deste ano, um cargueiro Força Aérea Brasileira (FAB) transportou uma usina da Dinatec para a cidade paraense de Oriximiná, quase na fronteira do Amazonas, onde havia dez leitos de UTI com problemas de abastecimento.

Esse maquinário separa o oxigênio do resto dos componentes do ar atmosférico e o libera direto na tubulação que vai para as UTIs. Também é possível envasar cilindros caso seja necessário enviar o gás para outra localidade. A usina gera o equivalente a 60 cilindros por dia.

O primeiro passo é captar e armazenar o ar atmosférico num reservatório, com auxílio de dois compressores. Um tipo de compressor comum em usinas de oxigênio usa um enorme parafuso giratório para sugar, canalizar e comprimir o ar. Compressores mais simples usam um pistão que sobe e desce dentro de uma cavidade. (Quando ele desce, o volume da cavidade cresce, o que diminui a pressão interna em relação à pressão atmosférica. É por isso que o ar entra.)

Depois de comprimido, o ar passa por filtros para poluentes e bactérias e por um secador que retém o vapor de água. Nessa altura do campeonato, umidade e sujeira já foram eliminados. Restam apenas os dois gases básicos da atmosfera da Terra: nitrogênio (78%) e oxigênio (21%). A última fase de filtragem ocorre no interior de um componente chamado concentrador, onde um material chamado zeolita barra o nitrogênio – deixando só os 21% de oxigênio que serão aproveitados.

Pergunta de @joaomedeiros.2, via Instagram.

Continua após a publicidade
Publicidade