Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail maria.costa@abril.com.br.

Havia provas artísticas nos Jogos Olímpicos?

Citius, altius, fortius Oráculo, é verdade que havia provas artísticas nos jogos olímpicos? Bruno Santana, Palmas, TO Uma salva aí da sua cidade pela pergunta. Entre 1912 e 1948, foram sete edições com competições de arte. Inspirado nas Olimpíadas da Grécia Antiga, o fundador dos Jogos modernos, Pierre du Coubertin, queria os corpos e as […]

Por Oráculo Atualizado em 21 dez 2016, 09h07 - Publicado em 17 ago 2016, 16h26
João Montanaro
João Montanaro


Citius, altius, fortius
Oráculo, é verdade que
havia provas artísticas nos jogos olímpicos?
Bruno Santana, Palmas, TO

Uma salva aí da sua cidade pela pergunta. Entre 1912 e 1948, foram sete edições com competições de arte.

Inspirado nas Olimpíadas da Grécia Antiga, o fundador dos Jogos modernos, Pierre du Coubertin, queria os corpos e as mentes mais sarados participando da festa – ele mesmo foi ouro em literatura, concorrendo com nome falso, em 1912.

Eram cinco modalidades: literatura, música, pintura, arquitetura e escultura. As obras eram enviadas para um comitê avaliador e precisavam ter temática esportiva. Dois atletas foram medalhistas no esporte e nas artes: o americano Walter Winans foi ouro no tiro (1908) e em escultura (1912); o húngaro Alfréd Hajós, primeiro campeão na natação (1896), levou prata em arquitetura (1924).

Essa integração corpo e mente acabou quando só havia inscrições de artistas profissionais. Isso feria o princípio olímpico, à época, de ter apenas amadores competindo.

Fonte: la84.org

Post anterior: O salto com vara surgiu porque usavam bastões para pular fossos e muros?

Continua após a publicidade

Publicidade