Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Oráculo Por Bruno Vaiano Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

O avestruz enfia mesmo a cabeça na areia quando está com medo?

Erga a cabeça: essa história é balela.

Por SUPER Atualizado em 23 set 2020, 12h43 - Publicado em 12 abr 2019, 13h06

Não passa de lenda a história de que os avestruzes enfiam a cabeça no buraco quando estão com medo. Eles, no máximo, encostam o pescoço e a cabeça no chão – não chegam nem perto de buracos.

Mas a lenda se espalhou por um motivo. Ou melhor: dois. Um é que avestruzes costumam viver em meio a grama alta. Quando eles abaixam o longo pescoço para comer plantas e insetos, a cabeça, pequena, some no meio da vegetação. Quem vê de longe pensa que o bicho se enterrou.

Outro motivo é que as mamães avestruz põem seus enormes ovos em buracos no solo, e abaixam a cabeça para girá-los durante a incubação. Quando uma fêmea sente um predador se aproximar, ela senta em cima dos ovos e abaixa a cabeça, para que seu corpo seja confundido, a distância, com uma pedra.

O avestruz (Struthio camelus) é a maior ave existente no planeta, podendo atingir 2,5 metros de altura e mais de 150 quilos de peso.

Ele também é considerado um dos animais mais resistentes, já que pode ficar até oito dias sem beber uma gota d’água. Na África, de onde são originários, vivem em grupos compostos por cinco a 50 indivíduos e, quando se sentem ameaçados, podem correr a uma velocidade de 65 km/h. Desde o final dos anos 90, o avestruz passou a ser criado para fins comerciais no Brasil. Sua carne é famosa pelo baixo teor de gordura.

Pergunta de Luís Pereira, Juazeiro, BA.

Continua após a publicidade
Publicidade