Clique e assine a partir de 8,90/mês
Oráculo Por Blog Pode perguntar que a redação da SUPER responde: oraculo@abril.com.br

O gás do pum e o do arroto são a mesma coisa?

Por Maria Clara Rossini - Atualizado em 29 jan 2020, 11h40 - Publicado em 23 jan 2020, 10h16

Por mais que os dois tenham cheirinhos pouco agradáveis, eles são diferentes.

O arroto vem do ar que você engole. Geralmente engolimos ar sem querer, seja falando, comendo, mascando chiclete ou bebendo Coca. Esse ar acaba indo parar no estômago, mas ao invés de seguir rumo ao intestino, como os sólidos e líquidos, o gás é mandado de volta para o lugar de onde veio – na forma de um sonoro “burp!”

Sendo assim, o arroto é composto basicamente pelos mesmos componentes do ar atmosférico – nitrogênio e oxigênio – mais o dióxido de carbono, presente em bebidas gaseificadas. O detalhe é que esse gás passou um tempo no estômago, então ele geralmente vem com o cheirinho da última coisa que você comeu.

O pum é um pouco mais complexo do que isso. Ele é composto tanto pelo ar engolido quanto pelo gás liberado pelas bactérias do intestino durante a digestão da comida. O pum varia de pessoa para pessoa porque cada uma possui uma flora intestinal e dieta distintas. Uma verdadeira impressão digital perfumada.

Continua após a publicidade

Além de ter os mesmos gases do arroto, o pum também pode conter hidrogênio e metano, duas substâncias inflamáveis – por isso é possível atear fogo à brisa do sul, mas não aos ventos do norte. O verdadeiro fogo no rabo. 

Por incrível que pareça, a maior parte dos puns não tem cheiro forte. O aroma assaz desagradável é responsabilidade de substâncias presentes em menor quantidade, como sulfeto de hidrogênio e metanotiol. A maioria dos flatos tem, predominantemente, os mesmos gases do arroto: nitrogênio e oxigênio.

Pergunta de @juyamaki, via Instagram

Publicidade