Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Por que a palavra “presente” significa tanto “agora” como “regalo”?

Como (quase) sempre, o latim explica.

Por Bruno Vaiano 14 out 2021, 16h32

Todo verbo tem uma forma chamada presente particípio, que pode ser usada como substantivo ou adjetivo. “Correr” vira “corrente”, “amar” vira “amante”, “estar” vira “ente” – o da expressão “ente querido”. 

A palavra “presente” nasce da junção de “ente” (ens, em latim) com o prefixo “pré-” (præ, em latim). Essa partícula, hoje, se refere a uma coisa que vem antes de outra: “pré-história”, “pré-escola” ou “preconceito”. Mas ela pode ter um significado sutilmente diferente: referir-se a uma coisa que está na frente de outra. Em um sentido espacial, e não temporal.

Assim, o presente (præsens) é literalmente algo que está na sua frente. Como se a vida fosse um filme, e o momento atual, o frame que está diante dos seus olhos neste exato instante. Agora fica fácil entender o segundo significado: o presente de aniversário é algo que se apresenta para alguém – que se põe diante de um ente querido. 

Publicidade