Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Por que monges raspam a cabeça?

Tudo começou com o próprio Buda – quando ele ainda sequer era conhecido por esse nome.

Por SUPER Atualizado em 8 ago 2019, 13h44 - Publicado em 18 jul 2019, 19h12

Antes de mais nada, é bom deixar claro que nem todo monge raspa a cabeça. Apenas os budistas obedecem a essa tradição – e tudo começou com o próprio Buda.

Ele, originalmente, era o príncipe Sidarta Gautama, herdeiro de um clã poderoso localizado no sul do território do Nepal, uns 5 séculos antes de Cristo. Gautama cortou o cabelo quando abdicou de sua posição, e fugiu do palácio para pregar sua fé pela Índia. Lá, onde a sociedade é estratificada, o tamanho e penteado de alguém são utilizados para identificar sua casta.

Assim, raspar o topete é um jeito higiênico de abandonar classe social, identidade, vaidade e gastos desnecessários com cabeleireiro e xampu. Por fim, vale uma curiosidade: os monges católicos utilizam outro corte famoso, em que só o topo da cabeça é raspado e fica um anel em volta. Ele representa a coroa de espinhos de Cristo.

Fonte: Buddhism for beginners, Thubten Chodron.

Continua após a publicidade
Publicidade