Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Por que o pé-direito de uma construção tem esse nome?

Já adiantamos que tem sim a ver com pés – mas o caminho etimológico é longo.

Por Maria Clara Rossini, Bruno Vaiano 15 set 2021, 11h51

Em francês, a expressão piédroit ou pied-droit – “pé-direito”, ao pé da letra – é usada por arquitetos para designar os pilares que sustentam um arco ou uma abóbada. Pense na longa fila de colunas instaladas ao longo das paredes laterais de uma catedral. (O vocábulo também funciona para falar da altura da moldura de uma porta ou janela, o que chamamos de “batente”.)

Neste caso, “pé” vem do fato de que se trata de uma estrutura de sustentação, como em “pedestal”. Já o “direito”, do fato de que esses pilares são retos, em oposição ao arco que se apoiará neles (em francês, o ângulo reto, de 90 graus, pode ser chamado de droit).

A versão em português, usada para se referir à altura do teto de uma construção, deve derivar daí: a palavra usada para pilar se tornou sinônimo da altura do pilar.

A elite brasileira do século 19 recebeu uma influência francesa enorme – da mesma forma que seríamos tão influenciados pela cultura dos americanos no século 20 –, e muitos termos foram importados nessa época. Também houve um grande fluxo migratório de italianos, língua em que a expressão pé-direito possui um equivalente.

É uma hipótese provável em comparação à explicação alternativa, que associa a palavra “pé” à unidade de medida “pé” (feet), usada em países anglófonos, mas jamais popular por aqui. Outra possibilidade já aventada é que “pé” teria a ver com os troncos de árvore usados como pilares – como em pé-de-maçã ou pé-de-goiaba.

Pergunta de @fsluciana, via Instagram.

Continua após a publicidade
Publicidade