Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Se ligássemos todos os aparelhos de ar condicionado, a Terra esfriaria?

Não. Na verdade, ela esquentaria. E a resposta está nas leis da termodinâmica.

Por Bruno Vaiano Atualizado em 3 fev 2021, 16h20 - Publicado em 21 fev 2020, 17h51

Pelo contrário: esquentaria. Energia é algo que não se cria nem se destrói. É possível apenas transformá-la. Eis a Primeira Lei da Termodinâmica. O ar condicionado não some com a energia térmica que está presa em um cômodo. O que ele pode fazer é bombeá-la para o lado de fora da casa ou escritório. Assim, toda a energia que estava te esquentando agora está esquentando o resto do mundo.

Além disso, nenhuma máquina é 100% eficaz, de maneira que parte da energia elétrica que é utilizada para acionar o ar condicionado será perdida para o lado de fora na forma de (isso mesmo) mais energia térmica. Ou seja: se todos os ACs que existem fossem ligados juntos, o mundo ficaria mais quente. E nem falamos da fonte da energia elétrica em si – que talvez seja limpa, mas também pode ser proveniente de uma usina termelétrica que queima carvão e contribui com o aquecimento global.

  • A Segunda Lei da Termodinâmica afirma que a entropia de um sistema – isto é, seu grau de desorganização – sempre tende a aumentar. Por exemplo, um ovo de galinha, que é um estado altamente ordenado, pode se quebrar com facilidade, mas é quase impossível que ele volte espontaneamente à sua forma original. Isso ocorre porque, estaticamente, há muitas maneiras de organizar as moléculas de um ovo em um estado em que elas não se assemelham a ovo, mas só uma em que o ovo se manifesta da maneira como o conhecemos.

    Isso vale também para a energia. A energia elétrica, que é um estado altamente organizado e aproveitável de energia, se dissipa na forma de energia térmica em uma lâmpada. Em outras palavras, a luz acesa irradia calor. A energia térmica, por sua vez, nada mais é do que um certo grau de agitação aleatória das moléculas que compõem o ar em torno da lâmpada. Ou seja, é uma forma altamente desorganizada de energia, que se dissipa. É por isso que, uma vez que um processo desprende energia térmica, é impossível reaproveitá-la integralmente.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade