Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Ciclovia suspensa oferece mais segurança a quem pedala e produz energia limpa

Por Débora Spitzcovsky Atualizado em 21 dez 2016, 10h33 - Publicado em 29 jan 2013, 09h00

Falta de sinalização, pistas inadequadas, asfalto esburacado, risco de atropelamento… Muitos são os fatores que fazem com que andar de bicicleta nas cidades seja um desafio diário para os ciclistas – principalmente se eles vivem em locais onde as magrelas ainda não são vistas como meio de transporte diário e não têm espaço no trânsito.

Para tentar oferecer mais segurança àqueles que pedalam no dia a dia, o arquiteto dominicano Richard Castillo* projetou a Bicimetro Eco Bahn, uma ciclovia suspensa, que fica metros acima da rua, evitando que as bikes tenham que disputar espaço com outros veículos, como carros, motos e ônibus.

Outros profissionais, como o arquiteto inglês Sam Martin, já idealizaram ciclovias suspensas (lembra da SkyCicle?), mas o projeto de Castillo tem um diferencial: além de oferecer mais segurança aos ciclistas, produz energia limpa.

A ciclovia possui, em toda a sua extensão, turbinas eólicas e painéis fotovoltaicos, que garantem que a estrutura produza energia eólica e solar durante todo o dia, enquanto as pessoas pedalam de um lado a outro da cidade.

Continua após a publicidade

Por enquanto, o projeto é, apenas, um protótipo, mas é inevitável imaginar como seriam as cidades com ciclovias suspensas. Você aprovaria?

Assista ao vídeo da iniciativa, abaixo.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=ZHUvbEoRh5I?feature=oembed&w=474&h=356%5D

Foto: Divulgação/Richard Castillo

Leia também:
Bike Bus São Paulo: ciclistas pedalam em grupo até o trabalho
Bike Hanger: bicicletário vertical ocupa menos espaço nas ruas
Bicicleta de plástico reciclado é produzida no Brasil
Quem andar a pé ou de bicicleta tem descontos em lojas e cinemas
Miniprojetor para bikes promete aumentar segurança dos ciclistas
Multas de trânsito podem financiar ciclovias
David Byrne: bicicleta é o futuro da mobilidade

Continua após a publicidade
Publicidade