Clique e assine a partir de 5,90/mês

Sistema de tratamento ecológico recupera rios poluídos e cria jardins flutuantes

Por Marina Maciel - Atualizado em 21 dez 2016, 10h25 - Publicado em 11 jun 2014, 11h00

sistema-ecologico-recupera-rio-poluido

E se fosse possível recuperar rios poluídos gastando pouco dinheiro? Essa é a ambição do sistema de tratamento de água ecológico que pode ser instalado em rios, canais e lagos contaminados. Criado pela empresa escocesa Biomatrix Water, a tecnologia já despoluiu o canal Paco, da cidade de Manila, nas Filipinas.

Além de melhorar a qualidade da água e aumentar a biodiversidade aquática, o sistema revitalizou a paisagem do canal filipino, que antes era destino final de lixo e esgoto. Isso porque usa “jardins flutuantes”, que são ilhas artificiais, de aproximadamente 110 m², cobertas por plantas aquáticas capazes de filtrar poluentes.

O sistema ainda tem outra vantagem: o custo da despoluição é menor do que a metade do que gastam estações de tratamento de águas residuais convencionais, segundo a empresa. Isso é possível graças à integração e ativação do ambiente fluvial circundante.

No vídeo abaixo, saiba como funciona a engenhoca:

[vimeo 29597724 w=474 h=323]

O processo de descontaminação também dependeu de outros dois fatores: de obras de infraestrutura para evitar o despejo de resíduos no local e da instalação de um reator capaz de adicionar ar à água e introduzir no ecossistema uma bactéria que se alimenta de poluentes.

Continua após a publicidade

Abaixo, veja imagens de como era o canal antes da revitalização e de como ele ficou depois que a comunidade local se engajou na sua recuperação por meio do sistema de tratamento:

sistema-ecologico-recupera-rio-poluido1

sistema-ecologico-recupera-rio-poluido2

sistema-ecologico-recupera-rio-poluido4

sistema-ecologico-recupera-rio-poluido3

Este ano, o Planeta no Parque Rios e Ruas, do Planeta Sustentável, também estava empenhado em reconectar a população da cidade de São Paulo à natureza e ajudá-las a redescobrir os rios que correm debaixo do asfalto. Realizado nos dias 31/5 e 1/6, o evento teve expedição, oficina, exposição e até um mapa gigante dos “rios invisíveis” da capital paulista. Fique por dentro de tudo o que rolou, neste post!

Leia também:
Jardins flutuantes são tratamento de água barato e ecológico
Novo Manual de Etiqueta: 13 coisas que você não sabia sobre a água
Qual é a diferença entre córrego e nascente? O que é foz? O Planeta no Parque responde
Dicas no novo Manual de Etiqueta no Planeta no Parque

Cápsula flutuante filtra água do mar e despolui o ar
Jovem holandês cria raia-robô para limpar lixo plástico dos oceanos

Fotos: Reprodução/Facebook

Continua após a publicidade
Publicidade