Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Volume Vivo: ajude a investigar a crise de água em SP

Por Marina Maciel Atualizado em 21 dez 2016, 10h25 - Publicado em 18 ago 2014, 11h00

volume-vivo-crise-agua-sp

O que vai acontecer quando acabar a água dos reservatórios de São Paulo? A questão preocupa tanto o cineasta Caio Silva Ferraz, que ele decidiu produzir uma série de vídeos sobre o assunto.

A proposta é ambiciosa: o projeto Volume Vivo pretende mapear as causas e soluções para a crise hídrica no Estado e produzir várias reportagens, entre agosto e dezembro deste ano, que serão disponibilizadas na internet gratuitamente. Mas a iniciativa só vai sair do papel com a sua ajuda!

Isso porque o financiamento da pesquisa audiovisual, orçada em R$ 62 mil, será via crowdfunding por meio de campanha na plataforma Sibite. Para contribuir e receber recompensas, pessoas físicas e jurídicas podem investir de R$ 10 a R$ 30 mil até o dia 04/10.

volume-vivo-crise-agua-sp2

Continua após a publicidade

“O objetivo é levar à sociedade civil um maior entendimento sobre a gestão da água na região, encarando a crise como um momento para repensarmos o modo como lidamos com a água na macrometrópole paulistana”, disse o autor do projeto.

A água é tema recorrente nos trabalhos de Ferraz desde 2007. Há sete anos, o cineasta produz documentários sobre o recurso e os disponibiliza na internet, entre as produções mais conhecidas está “Entre Rios” (2009), que conta a história da cidade de São Paulo sobre a perspectiva de seus rios e córregos.

volume-vivo-crise-agua-sp3

Leia também:
Você pode investigar a crise de água em SP
E quando a última gota de água cair? 6 perguntas sobre a crise de água em SP
Até quando SP vai ressuscitar (e esgotar) volumes mortos?
Como está o nível das reservas de água em São Paulo

Fotos: Divulgação/Volume Vivo

Continua após a publicidade
Publicidade