Clique e assine a partir de 8,90/mês
Se Conselho Fosse Bom Por Blog Coluna semanal de perguntas práticas, sentimentais e existenciais enviadas por leitores da SUPER. Por Karin Hueck

“Achei que tinha uma sintonia com o crush, mas ele desapareceu”

"Ando trabalhando muito" é o novo "o problema não é você, sou eu".

Por Karin Hueck - Atualizado em 27 fev 2018, 18h06 - Publicado em 27 fev 2018, 17h32

Meu chefe tem um amigo muito simpático. Nos conhecemos por acaso, eu puxei conversa, dei em cima sutilmente e acabamos ficando juntos. Foi muito legal, rolou uma conexão entre a gente. Dois meses depois, com um pouco de insistência, consegui marcar outro encontro. O problema é que isso foi em outubro. Agora, cinco meses longe, não consigo parar de pensar nele. Sempre que nos falamos (semanalmente, pelo WhatsApp), ele é querido e dá a entender que quer sair comigo de novo. Mas quando eu peço para marcarmos um dia e hora e local, ele desconversa, diz que tá começando trabalho novo, cuidando do apartamento novo… Devo partir pra outra? Ou a insistência vale mesmo assim?
– Murro em ponta de faca?
– Caro murro
Acho que esse rapaz está sendo muito claro na mensagem que quer passar – embora não esteja sendo muito legal na forma com a qual escolheu passá-la. Acredito que vocês tenham tido uma conexão e que os encontros tenham sido incríveis. Apesar disso, não parece que ele queira repetir a dose – e o pior: ele resolveu não te dizer isso e está esperando você entender o não-dito. Se o terceiro encontro não saiu em quase cinco meses, nada indica que vá sair em breve. E, mesmo que aconteça, é provável que o rapaz siga te enrolando depois. Um “trabalho novo” que suga toda atenção é um clássico das desculpas de WhatsApp. Nesse sentido, é até melhor que a história acabe por aqui. Vai te poupar muitas indefinições e ansiedades futuras.

Publicidade