Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Se Conselho Fosse Bom Por Blog Coluna semanal de perguntas práticas, sentimentais e existenciais enviadas por leitores da SUPER. Por Karin Hueck

“Preciso de um emprego, mas ninguém me contrata quando falo que quero ter filhos. E agora?

É 2017 e ainda acham aceitável perguntar se alguém quer ter filhos? Sério?

Por Karin Hueck 9 ago 2017, 16h32

Estou com 29 anos e quero muito ter filhos. Estava me preparando para parar a pílula e iniciar as tentativas, mas fui demitida – perdi o emprego e agora estou adiando o desejo de ser mãe. Para piorar, nas minhas entrevistas de emprego sou questionada o tempo todo se tenho filhos. Quando digo que não, perguntam se quero tê-los. Quando digo que sim, perguntam quando. Aí digo que quero filhos dentro de dois anos – e nunca mais me retornam. Isso acontece o tempo todo. Sinto que vou precisar segurar o planos dos filhos até me estabilizar em algum emprego. Sinto também que não sou eu que estou escolhendo quando ter filhos, mas sim os empregadores. O que eu faço?
– Sem filhos até quando?
– Cara sem filhos.
Minta. Da próxima vez que algum entrevistador perguntar se você quer ter filhos, diga que você não tem planos. Na verdade, você nem estará mentindo – você realmente não consegue fazer planos enquanto não tiver um emprego. Além do mais, você não sabe o que acontecerá dentro de dois anos: se vai gostar do emprego novo, se outra oferta vai aparecer, se vai mesmo querer ter filhos, se um meteoro vai cair na Terra. É inacreditável que empregadores se sintam no direito de fazer essa pergunta – a lei determina que não pode haver nenhum tipo de discriminação de gênero, cor, idade ou origem no acesso ao trabalho. E fazer a fatídica pergunta dos filhos indica que há apenas uma resposta certa para eles – não querer filhos. Se isso não é discriminatório, não sei o que é.

 

Bob's Burgers love fox kids family GIF

Tenho 35 anos, 3 filhos, sendo uma de 19, um de 16 e uma de 7. São filho de 2 casamentos diferentes. Há dois anos tenho um namorado que não é pai deles. Isso pode afetar os relacionamentos futuro deles?
– Na dúvida
– Cara na dúvida
Não. Há milhões de configurações diferentes de família – filhos criados apenas por mães, por padrastos, por avós, por dois pais, por parentes – e todas podem ser muito bem-sucedidas. O que vai determinar o futuro deles é a maneira como você os criou. Garanta que eles se sintam amados e seja sempre sincera em relação aos seus relacionamentos. Faça questão que os pais dos seus filhos participem na criação – é legal que eles passem tempo juntos. E quanto ao seu atual namorado, deixe bem claro que seus filhos são parte da sua vida e que ele está adquirindo o pacote completo.

Continua após a publicidade
Publicidade