Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Capa causaria acidente fatal para o Batman na vida real, diz estudo

Por Carolina Vilaverde Atualizado em 12 mar 2018, 17h53 - Publicado em 10 jul 2012, 18h56

Má notícia para as Indústrias de Bruce Wayne: quatro estudantes de física da Universidade de Leicester provaram que a capa usada pelo Batman é fatalmente imperfeita para ficar voando por aí.

Isso quer dizer que, apesar de permitir que o herói salte e plane de grandes prédios, ela não seria capaz de controlar e diminuir a velocidade da descida, levando-o a “pousar” com tudo no chão. Por causa da velocidade da queda, o impacto seria equivalente a ser atropelado por um carro a cerca de 80.47 km/h.

No estudo “Trajetória de um Batman em queda”, David Marshall, Tom Hands, Ian Griffiths e Gareth Douglas estudaram a envergadura, a altura da descida e a velocidade representativa da capa do Cavaleiro das Trevas durante um de seus voos.

Pelos filmes e games, sabemos que a capa funciona de uma forma mais ou menos parecida com a de um planador. Na maior parte do tempo, ela fica solta, dando liberdade para os movimentos. Em outros momentos, fica rígida graças a uma corrente, permitindo que Batman voe sobre Gotham City.

Mas para os cientistas isso não passa de ficção (óbvio): “Se o Batman quisesse mesmo sobreviver ao voo, ele definitivamente precisaria de uma capa maior”, disse David Marshall.

Como em tudo na física, a conclusão é relativa e só serve para descrever o que aconteceria sob essas variáveis.

Ficou curioso? Dá para ler o artigo dos estudantes neste link (em inglês).

Continua após a publicidade
Publicidade