Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

Dica TdF – 14 filmes para ver nesta sexta-feira 13

Por turma-do-fundao Atualizado em 4 jul 2018, 20h34 - Publicado em 13 set 2013, 16h30

TDF

Hoje é sexta-feira 13! Dia de chamar os amigos, apagar as luzes e colocar um filme bem tenebroso na TV. Pensando nisso, a Turma do Fundão selecionou 14 filmes que farão você pular da cadeira nesta data. E aí, vai encarar?

Divulgação

Divulgação

1) Invocação do Mal (The Conjuring, 2013)

Eduardo Britto

Baseado em fatos reais, este filme está nos cinemas! A trama começa com a família Perron (Carolyn, seu marido Roger e suas cinco filhas) mudando-se para uma nova casa. Eles começam a notar acontecimentos sinistros e sobrenaturais que aterrorizam as crianças. Depois de ser atacada, Carolyn pede ajuda a um casal de demonologistas e investigadores paranormais. O filme é muito bom e conta com cenas imprevisíveis e um clima tenso que é transmitido pelos personagens, pela trilha sonora e pelo ambiente. Indicado para quem curte muito filmes de terror e dorme tranquilamente depois de um.

 

Divulgação

Divulgação

2) O Exorcista (The Exorcist, 1973)
Icaro  Belem

Após sua filha Regan (Linda Blair) apresentar comportamentos extremamente assustadores, uma mulher pede a ajuda de um padre, que descobre que a garota está possuída pelo demônio. Ele, com a ajuda de um segundo sacerdote especializado em exorcismo, tenta livrar a menina da possessão. O Exorcista foi o primeiro filme de terror a ser indicado para o Oscar de melhor filme. A obra também está cercada de bizarros acontecimentos.

 

B33E2567.CR2

Divulgação

3) Pânico 4 (Scream 4, 2011)

Leonardo Barbosa

O retorno de Sidney Prescott para o lançamento de seu novo livro traz de volta toda a onda de assassinatos à cidade de Woodsboro. O pesadelo que a heroína viveu há 10 anos retornou, agora com um novo maníaco que usa a tecnologia a seu favor: encontramos um Ghostface que usa redes sociais e grava vídeos de seus assassinatos. Cenas fortes, sangue e muito clichê fazem referência aos filmes anteriores. Pegue sua pipoca, deixe as portas bem trancadas, desligue seu celular e depois nos responda: “Qual é o seu filme de terror favorito?”.

Divulgação

Divulgação

4) A Órfã (Orphan, 2009)

Rafaela Haddad

Kate  e John decidem adotar a garotinha Esther, uma doce e madura menina do orfanato que visitaram. A família se adapta à nova integrante, mas algumas atitudes de Esther e seu nervosismo extremo começam a intrigar Kate, que é a única quem percebe. A menina alimenta raiva especialmente pelos dois irmãos, os quais tentar assassinar. Kate começa a investigar o passado da filha adotiva e, antes que possa contar ao marido o que descobriu e alertá-lo sobre o perigo, ela é internada com supostos problemas graças à bebida. Esther esconde um segredo e fará de tudo para que ninguém atrapalhe seus planos.

 

Divulgação

Divulgação

5) A Hora do Pesadelo (A Nightmare on Elm Street, 1984)

Gustavo Birolini

“One, two, Freddy is coming for you…” É difícil falar de filmes de terror sem lembrar de Freddy Krueger, o eterno “Lorde dos Pesadelos”. Com efeitos especiais ousados para a época, a história do filho de uma freira estuprada que morreu queimado pelos habitantes de seu vilarejo rendeu mais de doze vezes o orçamento do filme, além de sete sequências e um crossover com Jason de Sexta-Feira 13. Mais recentemente, a franquia também ganhou um remake. Em seu primeiro filme, Freddy aterroriza os habitantes da Rua Elm, colocando-os em pesadelos onde ele faz as regras e a única maneira de escapar é ficando acordado. Se for assistir A Hora do Pesadelo nesta sexta, certifique-se de ter um estoque de café em casa. Lembre-se: “O Tio Freddy adora crianças…”

 

Divulgação

Divulgação

6) [•REC] (2007)

Vinicius Resende

Este filme honra o terror do cinema espanhol proporcionando uma experiência totalmente realista e apavorante! A jornalista Ángela Vidal e seu operador de câmera, Pablo, estão gravando uma reportagem que vai mostrar o cotidiano de um quartel do Corpo de Bombeiros. Porém, o que parecia só mais uma chamada de resgate pela noite faz com que todos fiquem aprisionados em um edifício cheio de pessoas estranhíssimas. No melhor estilo “filmagens encontradas”, você será transportado para o filme e sentir toda a expectativa, a tensão e o medo instalados naquele lugar! O roteiro é surpreendente e nos conduz ao clímax de forma incrível.

 

Divulgação

Divulgação

7) A Morte do Demônio (The Evil Dead, 1981)

Gabriel Garcia

O remake traz às telas um grupo de jovens que se isolam em uma cabana na floresta para tentar ajudar a amiga Mia a se afastar das drogas. O que eles não sabem é o que rolou no porão alguns anos atrás. Lá, eles encontram vários animais mortos e um livro trancado, o qual um dos jovens lê em voz alta. Quando o demônio toma conta do corpo de Mia, alguns acreditam que seja apenas a crise de abstinência, o que abre caminho para acontecimentos doentios que se seguirão no rumo da história. O filme é extremamente sangrento, recomendado para quem tem o estômago forte!

Continua após a publicidade

 

Divulgação

Divulgação

8) Psicose (Psycho, 1960)

Eduardo Victor Souza

Considerado um dos melhores filmes de terror da história, Psicose, dirigido por Alfred Hitchcock em 1960, envolve loucura e tragédia em sua trama, surpreendendo o telespectador com seu enredo marcante. Marion Crane decide fugir após roubar 40 mil dólares da imobiliária de onde trabalha, mas acaba se hospedando em um motel de beira de estrada durante uma tempestade. A jovem decide passar a noite no misterioso estabelecimento, não sabendo o perigo que a aguarda. Misturando os gêneros de suspense e horror, o filme conta com um cenário em preto e branco e cenas que se tornaram antológicas, como a de Marion no chuveiro. A hora do banho nunca mais será a mesma depois que você assistir Psicose!

 

Divulgação

Divulgação

9) A Entidade (Sinister, 2012)

Luiz Felipe Zoega

O filme conta a história de um escritor que escreve sobre assassinatos reais. Em busca de sua obra-prima, ele se muda para uma casa onde acabara de acontecer o assassinato de uma família inteira, e acaba se envolvendo um pouco mais do que deveria. Fazia tempo que não assistia um filme de terror que me desse vontade de parar de assistir no meio. Sério, teve três momentos nesse filme em que eu pausei e respirei um pouco porque o susto foi demais. O suspense e o terror psicológico de não saber o que está por vir são muito explorados e, quando, você menos espera… bang! Indico pra quem tem coração forte e é muito fã de filmes desse gênero.

 

Divulgação

Divulgação

10) Paranoia (Disturbia, 2007)

Daniel Pini

Após um pequeno incidente com seu professor de espanhol, Kale (Shia LaBeouf) pega três meses de prisão domiciliar, com um dispositivo preso a seu tornozelo que o impede de cruzar os limites de sua casa. Sem muitas opções de lazer, Kale começa a espionar os vizinhos, o que o leva a conhecer Ashley (Sarah Roemer). Ele também começa a perceber as enormes semelhanças de seu vizinho Sr. Turner (David Morse) com um assassino que está à solta. Kale, com a ajuda de Ashley, vai tentar de tudo para provar o segredo do Sr. Turner. Mas será que isso não é só uma paranoia causada pela nova vida de prisioneiro?

 

Divulgação

Divulgação

11) Atividade Paranormal (Paranormal Activity, 2007)

Pedro  Ullian

Após se mudarem para uma nova casa, o jovem casal Micah e Katie começa a ouvir barulhos inexplicáveis e sentir uma presença perturbadora. Enquanto Katie morre de medo – como nós – do “visitante”, Micah compra uma câmera e a deixa gravando as peripécias do espírito maligno. O que realmente te deixa com medo é que você não consegue descobrir a hora em que vai levar um susto da presença enigmática, mas muito realista do espírito. Mesmo sendo um filme com orçamento de meros US$ 15 mil, é o mais rentável da história!

 

Divulgação

Divulgação

12) O Orfanato (El Orfanato, 2007)

Jose  Edson

Laura (Belén Rueda) teve uma boa infância junto de seus amigos em um orfanato, mas teve que deixar tudo quando foi adotada. 30 anos depois, ela volta com o marido Carlos (Fernando Cayo) e o filho Simón (Roger Príncep), de 7 anos, na intenção de reabrir o local. O problema começa quando a criança arranja novos amigos não tão imaginários para brincar e some sem dar nenhuma pista. Agora é a vez de Laura lidar com o sobrenatural, na tentativa de encontrar o filho perdido.

 

Divulgação

Divulgação

13) Poltergeist (1982)

Nycole  De Gennaro

Como a maioria dos filmes dirigidos por Steven Spielberg, o longa começa relatando o dia-a-dia típico de uma feliz família do subúrbio dos EUA e, nessa primeira hora, nos faz criar um laço com os personagens. Depois de um tempo, fenômenos sobrenaturais começam a acontecer: objetos começam a mover-se e Carol Anne, a filha mais nova, começa a conversar com o televisor, até que, numa noite tempestuosa, ela desaparece dentro de seu armário. Tudo muda quando seus pais, Steven e Diane Freeling, percebem que é possível se comunicar com a menina através de um canal sem sinal da televisão. Sem outra solução, o casal procura uma equipe de parapsicólogos e uma poderosa mulher com poderes mediúnicos para tentar trazer sua Carol de volta, tendo que enfrentar espíritos raivosos e manifestações demoníacas vindas da própria casa.

 

Divulgação

Divulgação

14) A Centopeia Humana (The Human Centipede, 2011)

Laura  Tanure

Lindsay e Jenny, duas amigas norte-americanas, estão viajando pela Europa. Em um passeio, se perdem em um bosque durante uma tempestade. Na busca de ajuda, encontram a casa do Dr. Heiter, renomado cirurgião de separação de siameses. Ele as acolhe com a intenção de colocar seu plano em prática: criar a “centopeia humana”. Em seu porão, já havia um turista japonês para completar a monstruosidade. Heiter dopa as garotas e começa sua montagem. Os três humanos são interligados pelo ânus e pela boca, formando apenas um sistema digestivo, e têm os tendões corrompidos para andarem somente de quatro. O clímax da história é quando a criatura se rebela contra o criador. A nojeira toda nem é tão explícita, mas só de pensar, já revira o estômago.

Continua após a publicidade
Publicidade