Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

7 motivos para curtir o universo fantástico de Laços de Sangue

Por Lorena Dana Atualizado em 4 jul 2018, 20h35 - Publicado em 15 ago 2013, 14h09

Quem curte literatura fantástica sabe que Richelle Mead é uma das grandes autoras da última década. A americana ficou famosa pela série Academia de Vampiros (já viu o trailer do filme?), lançada durante aquela onda vampiresca de 2007/2008. A história, dividida em seis livros, conta a saga de Rose Hathaway, uma dampira* que se envolve com a realeza dos vampiros.

lacos-de-sangue

Alguns personagens de Academia de Vampiros estão de volta na série Bloodlines, que acaba de chegar ao Brasil. O primeiro livro, Laços de Sangue, é centrado na alquimista Sydney Sage, enviada em uma missão especial para garantir a segurança de Jill Dragomir – a única descendente viva da família real Moroi**.

Mas por que você deveria ler mais um livro sobre seres sobrenaturais?

1 – Existe uma monarquia de vampiros

Esqueça a família Cullen e vampiros fofos de Diários do Vampiro. No universo criado por Richelle Mead, existem dois tipos de seres: os Moroi** e os Strigoi. Os Moroi são os vampiros mortais, que vivem sob as rígidas leis da monarquia. Eles bebem sangue humano, mas não tem permissão para matar suas vítimas. Outro ponto importante é a discrição. Nenhum vampiro está autorizado a usar seus poderes, como a compulsão, para atacar humanos.

Já os Strigoi…

2 – Strigoi são demoníacos

Quando um Moroi mata suas vítimas, se torna um Strigoi. Os Strigoi são seres imortais sem discernimento moral, que vivem basicamente pelo sangue e pela morte. Eles não se sujeitam a quaisquer tipos de leis, sejam elas de Moroi ou de humanos.

Os Strigoi também podem transformar humanos por meio de um ritual de troca de sangue. O Strigoi deve beber o sangue da vítima, e a vítima deve beber o sangue do Strigoi. Sim, é o quase o mesmo protocolo usado pelos vampiros de Anne Rice (Entrevista com o Vampiro) e de Charlaine Harris (True Blood).

3 – Alquimistas são reais

E odeiam vampiros, principalmente porque precisam apagar seus rastros de sangue. Se um Strigoi mata um camponês do interior da Rússia, são os alquimistas que devem tomar providências. Se um Moroi de Los Angeles tenta se revelar aos humanos, são os alquimistas que devem tomar providências. Se um humano encontra um vampiro morto no meio da rua, são os alquimistas que devem tomar providências.  Em resumo: os alquimistas vivem para resguardar a humanidade dos vampiros.

Continua após a publicidade

4 – Vampiros podem ter filhos com humanos

Os descendentes de Moroi com humanos são chamados de dampiros*. Eles não se alimentam de sangue, nem possuem poderes especiais. São apenas mais fortes e resistentes do que humanos comuns.

Como dampiros não podem se reproduzir entre si, ou com humanos, eles precisam viver junto aos Moroi para garantir sua sobrevivência. É por isso que desde a infância, os dampiros são treinados para atuar como guardiões.

5 – Vampiros praticam magia

Os Moroi são seres sobrenaturais. Por isso, demonstram certo domínio sobre um dos quatro elementos da natureza. A habilidade, apesar de nata, pode ser aprimorada com o tempo. Alguns vampiros conseguem dominar um quinto elemento, chamado de espírito. No entanto, esses são atormentados por sensações obscuras, como pensamentos depressivos e alucinações.

Vale lembrar que, para os alquimistas, os vampiros são criaturas abomináveis e a prática de magia é vista como heresia.

6 – Assassinatos são comemorados com tatuagens

Calma! Não vale para todo mundo. O fato é que toda vez que um dampiro mata um Strigoi, recebe uma marca Molnija. A tatuagem tem o formato um raio. Quanto mais marcas um dampiro tiver, mais respeitado ele será.

7 – A história é baseada em lendas folclóricas

Os termos moroi, strigoi e dampiro vêm de antigas histórias europeias. De acordo com lendas da Romênia, os moroi eram fantasmas que deixavam seus túmulos para sugar a energia dos vivos; e os strigoi eram espíritos demoníacos, banidos do inferno e sedentos por sangue. Já o termo dampiro é proveniente das lendas balcânicas. A palavra era usada pelos antigos para designar crianças filhas de humanos com vampiros.

 

O e-book Laços de Sangue pode ser encontrado no iba por R$ 26,90.

Continua após a publicidade
Publicidade