Clique e assine a partir de 8,90/mês

É verdade que o cérebro começa a morrer aos 27 anos?

Pode até ser que comece, pelo menos do ponto de vista neurológico. Em compensação, ela está demorando cada vez mais para chegar — graças ao controle sobre o envelhecimento

Por Maurício Manuel - Atualizado em 16 fev 2018, 19h40 - Publicado em 6 abr 2012, 22h00

A dura resposta é sim. Sob o aspecto neurológico, a morte começa aos 27 anos.

Quem descobriu foi o pesquisador Timothy Salthouse, da Universidade da Virgínia, nos EUA. Em 2009, ele divulgou os resultados de um estudo que mediu as habilidades cognitivas de 2 mil pessoas. Segundo Salthouse, o cérebro humano atinge o auge aos 22 anos, fica estável até os 27 e, a partir daí, começa a declinar. Aos 30 anos, várias fun��ões do cérebro já estão bem mais fracas. Isso acontece porque, do ponto de vista evolutivo, ao virar “trintão” você já deveria ter se reproduzido e completado seu ciclo de vida. Lembre-se, por exemplo, de que os homens das cavernas não viviam muito mais do que 30 anos — e que, pelo menos anatomicamente, nosso cérebro é igual ao deles.

Mas não precisa entrar em pânico. Esse mesmo estudo revelou também que algumas habilidades, como a verbal, continuam se desenvolvendo até os 60 anos de idade. Para tudo aquilo que exige conhecimento cumulativo, seguimos ampliando nossa capacidade. E tem mais: a ciência tem cada dia mais controle sobre o envelhecimento. Alguns cientistas afirmam até que, em 50 anos, nem vai haver mais definição para expectativa de vida, de tanto que as pessoas passarão a viver.

LADEIRA ABAIXO

Continua após a publicidade

Quando você completa 30 anos, seu cérebro já apresenta uma sensível queda de desempenho.

Memória: -17%

Velocidade mental: -27,3%

Raciocínio lógico: -37,5%

Publicidade