Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

As bactérias dos seus pés revelam quem é seu cônjuge

Você compartilha uma imensa colônia de bactérias com seu amor – tão grande que, no laboratório, dá para adivinhar que vocês são um casal em 86% dos casos

Por Bruno Vaiano Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
29 ago 2017, 15h33

Não sinta saudades: você sempre carrega um pedacinho do seu amor por aí, mesmo quando vocês não estão juntos. Não, não é aquele lindo colar de aniversário de namoro. Nem um pedaço de bolo feito com carinho.

Estamos falando é de uma enorme colônia de bactérias, compartilhadas na saúde e na doença. Elas têm especial predileção pelos pés – sim, aquele aromático cantinho do dedão –, mas também se concentram nas pálpebras e até na poeirinha do umbigo. Haja amor!

Uma análise comparativa da microbiota de dez casais revelou que em 86% dos casos é possível adivinhar, só com base nas criaturinhas microscópicas, quem andou bagunçando os lençóis com quem. Para a infelicidade dos detetives conjugais, os cientistas responsáveis não pensam em usar a técnica para desmascarar adultérios.

Para a pesquisa, foram selecionados 17 pontos de coleta, entre eles as axilas, as coxas, as narinas e as palmas das mãos. Para o alívio dos pesquisadores, os voluntários se responsabilizaram por fornecer a “matéria-prima” do estudo já coletada em 330 swabs estéreis – nome técnico dos longos cotonetes usados nesse tipo de estudo. Nosso corpo é revestido por, em média, 1,75 m2 de pele, e cada centímetro quadrado pode conter algo entre 1 milhão e 1 bilhão de bactérias. Ou seja: as evidências de que você divide a casa com alguém estão até nos ressecados cotovelos.

A parte interna das coxas, concluíram os cientistas, é a região mais insuspeita: 89,7% das bactérias ali são suas, e só suas. Em 100% dos casos o computador foi capaz de adivinhar o sexo biológico do analisado só com amostras retiradas ali – de forma irônica, suas pernas só dizem quem você é, e não com quem você anda. É importante destacar que o estudo só analisou casais heterossexuais – as conclusões não podem ser generalizadas para casais LGBT, uma problema que, de acordo com o New York Times, será resolvido nos próximos testes.

A região que mais contém bactérias do parceiro (30% a 40%) são os pés. A explicação é curiosa: nossa pele está em constante reciclagem, e pequenos fragmentos dela caem no chão o tempo todo. Conforme andamos pela casa descalços, é inevitável que nossos pés entrem em contato com micro-organismos que acabam de cair de nossos parceiros. Outro pedaço dedo-duro do corpo é o peito, provavelmente por causa do contato com a roupa de cama compartilhada durante a noite.

Quando são consideradas todas as bactérias, e não só as que pertencem a você ou ao seu cônjuge, a parte de fora do nariz é campeã – mais da metade das bactérias encontradas ali foram adotadas andando por aí nesse mundão. Mas não precisa ter nojo: essas bactérias em geral são inofensivas. Algumas são até benéficas, e impedem que micro-organismos causadores de doenças montem acampamento na sua superfície.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.