GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Astronautas vão reciclar plástico na Estação Espacial Internacional

A empresa americana Made in Space, em parceria com a brasileira Braskem, fabricou um "reciclador" que processa o material

Você sabe para onde vai o lixo produzido pelos astronautas na Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês)? Acredite, lá acumula muito lixo, e, no espaço, qualquer lugarzinho de armazenamento é extremamente valioso e limitado. Além de ocuparem um espaço precioso, os resíduos criam possíveis riscos à saúde e de segurança para os próprios habitantes da ISS. Atualmente, os astronautas espremem o lixo em sacos e o armazenam até completar 2 toneladas de lixo a bordo. Só aí eles enviam o lixo para veículos espaciais, que o trazem de volta à Terra ou queimam na reentrada.

Agora, pelo menos parte desse problema foi resolvido: os astronautas vão reciclar plástico na ISS. Quem desenvolveu uma “recicladora” espacial foi a Made In Space, empresa norte-americana contratada pela Nasa para desenvolver tecnologias para missões espaciais, em parceria com a Braskem, empresa química e petroquímica brasileira.

A máquina, batizada de Recycler, mói e derrete os resíduos plásticos, para então produzir um novo filamento do mesmo polímero. Esse material servirá como “tinta” para a impressora 3D denominada Additive Manufacturing Facility (AMF), que está na estação desde 2016. Assim, será possível produzir novos objetos, realizar a reposição de peças danificadas e fabricar ferramentas de plástico sob demanda sem precisar de novas matérias-primas terrestres.

 (MADE IN SPACE/Reprodução)

A tecnologia utilizada para que a recicladora opere em gravidade zero está em teste desde 2016, mas só agora ficou pronta. Os fabricantes afirmam que o processo de reciclagem é automatizado e requer intervenção mínima da equipe de astronautas.

O objeto foi lançado ao espaço durante uma missão de abastecimento realizada pela espaçonave Cygnus, em 2 de novembro. O projeto é considerado a primeira operação comercial de reciclagem de plástico na história das missões espaciais.

Também foi enviado à ISS o Zero-G Oven, um forno elétrico que testará o processo de assar alimentos em microgravidade. Isso poderá levar à inclusão de alimentos recém-assados, como biscoitos preparados na espaçonave, na dieta de futuros moradores da ISS. E o melhor: qualquer plastico envolvido na produção de alimentos poderá ser reciclado depois.