GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cientistas criam órgãos humanos dentro de porcos e ovelhas

Polêmica, a experiência é uma tentativa de salvar a vida de pessoas que esperam por um transplante

Mais de 50 porcas e ovelhas foram implantadas com embrões híbridos, com a esperança de que, quando nascerem, os filhotes sejam capazes de produzir órgãos humanos funcionais, como corações e fígados. Utilizando técnicas de edição de genes, cientistas americanos reprogramaram as células embrionárias dos animais – para que eles produzam órgãos humanos. Parte do DNA dos bichos foi substituído por células-tronco humanas, que deverão formar os órgãos. Assim, a ovelhinha vai ter um coração humano, e não um coração de ovelha.  Depois, é só realizar o transplante.

A técnica, que vem sendo desenvolvida pelo National Institutes of Health (braço de pesquisa científica do governo dos EUA), é controversa, principalmente porque envolve direitos dos animais, células-tronco e modificações genéticas. “Criar híbridos homem-animal é ruim para os homens e pior para os bichos. Eles têm a mesma capacidade de sofrer de qualquer outro animal, incluindo humanos”, diz Julia Baines, da organização não-governamental PETA (People for the Ethical Treatment of Animals). Por outro lado, o mundo enfrenta uma crise na doação de órgãos. A lista de espera por um transplante tem 122.000 nomes, só nos Estados Unidos. No fim de cada dia, 22 pessoas morrem na fila.

Apesar do confronto, ainda estamos longe de saber se os órgãos criados em animais realmente funcionam. Nenhum porco ou ovelha modificado nasceu ainda, e vários testes ainda precisam ser realizados antes que um transplante ocorra de fato.