Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Cientistas descobrem novo primata e fazem homenagem a Star Wars

E o nome não é Chewbacca! Ameaçado de extinção, o gibão-hoolock, que vive na província chinesa de Yunnan, foi batizado de Skywalker

Por Giselle Hirata Atualizado em 17 jan 2017, 15h25 - Publicado em 17 jan 2017, 13h40

Pesquisadores da Universidade de Sun Yat-sen, na China, acabam de registrar uma nova espécie de macaco nas florestas tropicais da província de Yunnan. O animal já estava sendo estudado há algum tempo, mas só agora foi confirmado que ele é diferente de outros gibões.

E as surpresas não acabam aí: ele ganhou o nome de um dos personagens de Star Wars. E não deu para o Chewbacca, para o Darth Vader ou pro R2-D2. O escolhido foi o Luke! O bichinho foi batizado de gibão-hoolock Skywalker – porque os caracteres chineses da palavra significam “movimentos dos céus”, mas também porque os cientistas são fãs da saga.

O estudo foi publicado no American Journal of Primatology e analisou as características físicas e genéticas do animal. “Nessa área, muitas espécies diminuíram ou foram extintas por causa da perda de seu habitat, da caça e do excesso da população humana”, explicou à BBC o professor Sam Turvey, da Sociedade Zoológica de Londres e um dos pesquisadores responsáveis pela descoberta.

Descoberta

O gibão-hoolock é encontrado em Bangladesh, na Índia, na China e no Mianmar. Ele costuma viver nas alturas (nas copas das árvores) e saltar de galho em galho, atravessando a floresta. Raramente fica no chão.

Todos os gibões desse tipo têm sobrancelhas e barbas brancas, mas o “Skywalker” não se parecia fisicamente com esses primatas. Foi quando os cientistas começaram a suspeitar de que se tratava de uma outra espécie. Até mesmo o som emitido para atrair outros gibões e a maneira como eles marcam território são diferentes.

Continua após a publicidade

Após realizar comparações físicas e genéticas com outros animais, a equipe confirmou que se tratava de outra categoria de macaco.

O estudo foi realizado na reserva natural de Gaoligongshan, um local de difícil acesso. “Precisamos escalar 2.500 m para encontrar os gibões. É ali que a floresta de boa qualidade começa. Toda a área abaixo já foi explorada”, disse Turvey.

Extinção

Os pesquisadores estimam que existem cerca de 200 gibões-hoolock Skywalker na China (e alguns no Mianmar) e fazem um alerta: o bicho corre o risco de desaparecer do ecossistema.

“O baixo número de animais sobreviventes e a ameaça que enfrentam com a perda de seu habitat e a caça, a espécie deve ser classificada como em extinção”, afirmou Turvey.

Após a divulgação do nome científico, o ator Mark Hamill (que interpretou Luke Skywalker na trilogia original), se pronunciou no Twitter e disse estar orgulhoso por ter um novo Jedi da selva chamado de Skywalker.

Continua após a publicidade

Publicidade
Ciência
Cientistas descobrem novo primata e fazem homenagem a Star Wars
E o nome não é Chewbacca! Ameaçado de extinção, o gibão-hoolock, que vive na província chinesa de Yunnan, foi batizado de Skywalker

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade