GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como o álcool pode ajudar a recuperar lembranças

Cérebro resgata memórias mais rapidamente se revive as mesmas situações (mesmo lugar e estado mental) de quando o fato ou a história aconteceu.

Uma bebedeira pode apagar todas as suas lembranças da noite anterior. Na maioria das vezes o álcool faz isso mesmo: prejudica sua memória. Mas em algumas situações específicas ele pode até ajudá-la. Para recuperar as boas histórias da festa passada, por exemplo, o jeito é repetir a noite anterior: beber com as mesmas pessoas, no mesmo lugar. 

A explicação vem do neurocientista Dean Burnett, autor de “The idiot brain” (“O cérebro idiota”, sem edição em português). Segundo trecho do livro dele publicado no jornal The Guardian, fatores internos (estado da sua mente – mau humor, bom humor ou grau de embriaguez) e externos (local, companhia, etc) interferem na hora de tentar relembrar eventos e momentos. É que o álcool (ou outras substâncias que alteram as atividades cerebrais) mexem com as substâncias químicas e alteram seu estado neurológico.

É como se o cérebro gravasse aquela informação em um lugar específico da mente. E reviver um evento qualquer, com o mesmo estado mental (balada x + duas garrafas de cerveja) , é como refazer o caminho e encontrar o esconderijo daquela memória.

Funciona do mesmo jeito para outras situações. Quando você aprende a fazer uma coisa nova de mau humor, vai ser mais fácil relembrar aquilo quando estiver bravo outra vez. Se passou a noite estudando com bastante cafeína no corpo, também vai se sair melhor nos exames se estiver sob efeito da cafeína.