Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Devemos usar animais em pesquisas científicas?

Não. E se só der para impedir à base de violência, então essa é uma solução justificável. Você nem precisa matar tantos pesquisadores. Para cada 5, 10, 15 vidas humanas, poderemos salvar 1, 2, 10 milhões de vidas não humanas.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h36 - Publicado em 31 Maio 2006, 22h00

Ingrid Tavares

“Não. E se só der para impedir à base de violência, então essa é uma solução justificável. Você nem precisa matar tantos pesquisadores. Para cada 5, 10, 15 vidas humanas, poderemos salvar 1, 2, 10 milhões de vidas não humanas.”

Jerry Vlasak, médico americano e ativista contra o uso de animais em pesquisas.

“Sim. Os animais usados em pesquisas têm um tratamento médico melhor que grande parte dos seres humanos. Em geral, essa é uma questão em que as pessoas usam a emoção, e não a razão, para fazer seus argumentos.”

Miguel Nicolelis, neurocientista brasileiro da Universidade Duke.

“Se você não pode fazer esse tipo de experimentação, ninguém mais vai tomar vacina, por exemplo. Sem os testes com animais, como é que você vai vacinar alguém se não sabe como é que o medicamento funciona?”

Carlos Muller, coordenador do Centro de Experimentação Animal do Instituto Oswaldo Cruz, em São Paulo.

“Temo que se dê pouca importância ao sofrimento dos animais, e ficaria contente com alguma lei contra essa desumanidade. Mas sei que a fisiologia não teria avançado se não fossem experimentos com animais vivos. E quem retarda esse progresso comete um crime.”

Charles Darwin, Ele mesmo: o inglês que deu à luz a Teoria da Evolução.

Continua após a publicidade
Publicidade