Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Dinamarca quer criar “imposto do churrasco”; veja porque

O objetivo do país é conter o aquecimento global aumentando o preço da carne bovina

Por Ana Carolina Leonardi Atualizado em 31 out 2016, 19h04 - Publicado em 9 Maio 2016, 18h45

Não faz nem um mês que 177 países assinaram o Acordo de Paris, em que se comprometeram a limitar o aquecimento global a 2ºC até o fim do século. Mas a Dinamarca já está pronta para agir – com uma medida que pode chatear os fãs de um bom bife.

O Conselho de Ética do parlamento dinamarquês recomendou, na sua última sessão, que o país adote um imposto específico para a carne bovina. Isso porque a criação de gado é responsável por cerca de 10% das emissões de gases estufa, que provocam o aquecimento global.

A conclusão do grupo foi que, sem diminuir o consumo de carne, é impossível atingir o objetivo do acordo mundial. Com a mudança, eles imaginam que a indústria de alimentos reduza sua emissão de gases prejudiciais entre 20% e 35%.

LEIAE se a gente parasse de comer carne?

E o imposto não recairia sobre o produtor de gado – eles querem cobrar a nova taxa direto do consumidor e, através do aumento do preço, levar a população a comer menos carne bovina. A recomendação, afinal, veio do Conselho de Ética, e a opinião da maioria dos membros é que os dinamarqueses têm uma obrigação moral de comer de formas mais sustentáveis para o planeta.

A medida pode parecer radical, mas chamar a atenção para a influência do gado no aumento do efeito estufa é urgente. Bois e vacas produzem gás metano, que é 84 vezes mais prejudicial ao aquecimento global do que o CO2 emitido pelos carros – ele não só leva o planeta a conservar muito mais calor como dura muito mais tempo na atmosfera.

Assim, mesmo abrindo mão de combustíveis fosseis para o transporte, ainda há muito trabalho a fazer – e isso só para segurar o aumento da temperatura a menos de 2ºC, limite que vários cientistas acreditam que não será poss��vel manter. O que defende a Dinamarca é que a luta contra o aquecimento global seja feita em um novo lugar: o supermercado.

LEIA TAMBÉM:
– Adolescentes processam Obama por causa do aquecimento global
– Franceses vendem carne em máquina de refrigerante
– Cientistas estão desenvolvendo uma linguiça que previne o câncer

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)