GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

E se alguém pulasse num buraco até o outro lado do mundo?

Em um cenário real, a pessoa morreria logo na crosta, a primeira camada da Terra, porque se chocaria com as laterais no túnel. 

ILUSTRA Willian Santiago

PERGUNTA Alessandro, Naviraí, MS

Em um cenário real, a pessoa morreria logo na crosta, a primeira camada da Terra, porque se chocaria com as laterais no túnel.Além disso, ela teria que suportar a falta de oxigênio, a pressão e as altas temperaturas.

Já no campo hipotético, deixando de lado todos esses “obstáculos”, primeiro precisaríamos cavar um túnel que atravessasse o planeta. Ele teria em torno de 12 mil km e exigiria a remoção de quase 80 milhões de m3de rocha! A perfuração mais profunda já realizada no planeta é a de Kola, na Rússia, que chegou a 12.262 m. Mesmo se conseguíssemos, e enfim um ser humano se jogasse nesse buracão, ele se tornaria uma espécie de bola de pingue-pongue – indo de um lado para o outro eternamente por causa dos efeitos da gravidade.

Confira a seguir, em detalhes, ambas as possibilidades:

CENÁRIO REAL

1) Entre paredes

A pessoa nunca cairia em linha reta. Na Linha do Equador, o efeito Coriólis mudaria o curso do corpo devido à direção rotacional da Terra, arremessando-o contra as paredes. Uma pessoa percorreria, no máximo, 9 km antes disso acontecer.Rolaria a mesma coisa se o túnel fosse feito em outro polo – nesse caso, as gravidades solar e lunar fariam o indivíduo acertar as laterais em alta velocidade.

2) Quente, queimando!

Nem a armadura do Homem de Ferro suportaria o calor que faz no centro da Terra. O núcleo do planeta é formado, basicamente, por ferro fundido – que chegou a esse estado graças à pressão e às altas temperaturas (aproximadamente 5,5 mil ºC). Mesmo se uma pessoa sobrevivesse às batidas nas paredes, viraria churrasquinho ao se aproximar dessa área.

+ Como é o fogo em gravidade zero?

+ O planeta Terra é um ser vivo?

CENÁRIO HIPOTÉTICO

1) Gerônimooo…

Considerando que uma pessoa não seja afetada pela alta temperatura e pelo efeito gravitacional, ao pular no buraco, ela teria uma aceleração de 9,8 m/s2em direção ao centro da Terra. A sua velocidade média chegaria, facilmente, aos 29 mil km/h! Sendo assim, ela faria o trajeto de 6 mil km até o outro lado do mundo em apenas 21 minutos.

2) Alguém me segura?

No meio do trajeto, a aceleração seria igual a zero e o peso seria nulo. O corpo seria atraído pela força gravitacional do outro lado do túnel, até ser puxado novamente para dentro, repetindo esse trajeto infinitamente em um fenômeno famoso na física: o movimento harmônico simples.

+ O que são placas tectônicas?

+ Quem foi Gerônimo, que as pessoas citam ao pular de grandes alturas?

CONSULTORIA Nicholas Gerbis, jornalista e geógrafo especializado em climatologia e professor da Universidade de Wisconsin-Eau Claire, nos EUA