Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Espécie ameaçada de águias migrantes sofreu impacto da guerra na Ucrânia

As águias-gritadeiras tiveram que fazer menos paradas e mais desvios na sua migração para fugir do conflito; estudo acompanhou aves com GPS

Por Eduardo Lima
25 Maio 2024, 14h00

A guerra na Ucrânia começou há mais de dois anos, mudando a vida das pessoas que moram no país invadido. Mas o perigo do conflito não afeta só os seres humanos. Um novo estudo revelou que as águias-gritadeiras, espécie ameaçada de extinção, teve sua migração impactada pela invasão russa.

Publicada na revista Current Biology, a pesquisa compara as trajetórias de migração das águias-gritadeiras antes e depois da invasão russa à Ucrânia, em fevereiro de 2022. O grupo de pesquisadores da Universidade de East Anglia, na Inglaterra, do Fundo Britânico para Ornitologia e da Universidade da Estônia de Ciências da Vida já estava monitorando a migração da espécie por causa de seu status ameaçado.

Aves migratórias sofrem perigo quando precisam passar por situações climáticas extremas, como secas, transformações geográficas que afetem pontos de parada tradicionais e a destruição de habitats essenciais durante o trajeto.

As águias, que já eram monitoradas com GPS, migram pela Ucrânia entre março e abril. O encontro com a guerra alterou rotas com grandes desvios, prolongou o tempo de migração e prejudicou o reabastecimento das aves no território ucraniano.

Continua após a publicidade

O encontro com artilharia pesada, tanques, jatos, milhares de soldados se deslocando pela região e civis desabrigados ou deslocados atrapalhou a migração tradicional das águias-gritadeiras, levando-as a evitar pontos de parada na Ucrânia, às vezes completamente.

Sem as paradas para reabastecimento e voando, em média, 85 quilômetros a mais, as águias-gritadeiras chegaram aos seus locais de reprodução mais tarde do que o normal. Além disso, o caminho mais extenso percorrido pode ter afetado as condições físicas das aves, que são essenciais para um processo de acasalamento bem-sucedido.

As consequências ecológicas do conflito não param por aqui, mas o estudo guiado pelo pesquisador Charlie Russell ajuda a mostrar como a guerra e a instabilidade política em locais de grande biodiversidade podem ser grandes inimigos do meio ambiente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.