Clique e assine a partir de 8,90/mês

Esqueleto de Tiranossauro Rex será leiloado em Nova York

Os fósseis do dinossauro, encontrados em 1987 por um paleontólogo amador, não devem sair por menos de 6 milhões de dólares.

Por Carolina Fioratti - Atualizado em 16 set 2020, 16h30 - Publicado em 16 set 2020, 16h07

Em outubro, a casa de leilões Christie’s, em Nova York, sediará um evento diferente do que está acostumado a receber: em vez de exibir carros, obras de arte ou outras relíquias de antiquário, colocará a venda um dos esqueletos mais completos de Tiranossauro Rex já encontrados. Batizado Stan, o tal esqueleto conta com 188 ossos, servindo hoje como modelo para museus que querem replicar o gigante mais popular do Cretáceo. 

Os fósseis foram encontrados em 1987, próximo a cidade de Buffalo, nos Estados Unidos. Quem revelou a primeira evidência, um osso de quadril fossilizado, foi o paleontólogo amador Stan Sacrison – daí o nome. Na época, Sacrison dividiu sua descoberta com outros cientistas, mas não houve muito interesse, já que eles pensaram estar tratando de um tricerátops, dinossauro relativamente comum.

Foi só em 1992, quando Sacrison levou o achado para o Instituto Black Hills, na Dakota do Sul, que os pesquisadores finalmente perceberam que a peça pertencia a um Tiranossauro Rex. Depois disso, os paleontólogos passaram mais de três anos escavando e montando as 188 partes do esqueleto, que desde então, ficaram exibidas no Instituto. Trata-se do quinto fóssil de T-Rex mais completo já encontrado.

Stan tem, aproximadamente, 4 metros de altura e 12 metros de comprimento da cabeça até o final d cauda. O maior de seus dentes mede 28 centímetros, o que mostra seu potencial de caçador. O T-Rex, que morreu aos 20 anos, tem marcas de ferimentos em seu pescoço e crânio, o que indica que ele se meteu em algumas confusões durante a vida. A cabeça que vemos no esqueleto de Stan é na verdade uma réplica, já que a original é pesada demais para que o corpo sustente, sendo exibida ao lado.

O dinossauro já está nas vitrines da Christie’s e deve ficar em exposição até 21 de outubro. O leilão será no dia 6 de outubro, com lances esperados entre US$ 6 milhões e US$ 8 milhões. Se o valor já é alto em dólar, imagine em reais: um museu brasileiro interessado no gigante teria que desembolsar entre R$ 31 milhões e R$ 42 milhões.

Por incrível que pareça, esta não é a primeira vez em que um Tiranossauro Rex é leiloado. Em outubro de 1997, o maior e mais bem preservado esqueleto da espécie, chamado Sue, foi vendido ao Museu Field de História Natural, de Chicago (EUA), por US$ 8,4 milhões – o equivalente a R$ 44 milhões. O museu não pagou tudo sozinho: teve apoio de companhias como a McDonald’s Corporation, Ronald McDonald House Charities, Walt Disney World Resort e até mesmo da Universidade do Estado da Califórnia. A Disney pretendia criar uma réplica para exibir em seu parque Animal Kingdom, na Flórida, enquanto o McDonald’s pretendia criar duas imitações para serem exibidas em seus restaurantes ao redor do mundo. Agora, só nos resta esperar para saber o futuro de Stan. 

Continua após a publicidade
Publicidade