Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Esqueleto de um bebê T-Rex está à venda no eBay – e cientistas estão revoltados

Por 11,5 milhões de reais, você pode ter o esqueleto de um tiranossauro rex na sua casa. Mas isso prejudicará muito o estudo sobre esses gigantes.

Por Ingrid Luisa Atualizado em 17 abr 2019, 17h08 - Publicado em 17 abr 2019, 16h55

Todo mundo sabe que o mercado negro de artefatos históricos e de arte é enorme. Mas, quando as transações são escancaradas, o susto é bem maior. Não à toa, a comunidade científica se revoltou com o que está a venda no eBay: o esqueleto original de um T-Rex bebê, datado de cerca de 68 milhões de anos.

Parece piada, mas é a mais pura verdade. O preço do fóssil? Inicialmente, uma bagatela de US $2,95 milhões, mais de 11 milhões e meio de reais.

Esse esqueleto foi descoberto em 2013, em uma propriedade privada de Montana. Automaticamente, ele se tornou propriedade do homem que o descobriu, Alan Detrich, fotógrafo e autointitulado “caçador de fósseis profissional”.

Em 2017, Detrich emprestou o fóssil ao Museu de História Natural da Universidade do Kansas. Mas, na semana passada, quando o bicho ainda estava em exibição, Detrich tomou a decisão surpresa de colocá-lo em leilão.

“Hoje vou remover meu Fossil T-Rex de 4 anos, com 68 milhões de anos, que está em exposição em um Museu há dois anos. …….Não há de quê.”, disse ele em sua conta no Twitter.

Continua após a publicidade

Na descrição do objeto no eBay, o fóssil é tido como “o único filhote de um T-Rex no mundo”. Ela também revela que “muitos dos ossos ainda aguardam identificação”, além de usar imagens da exposição e de pesquisas feitas da Universidade do Kansas para divulgar a peça.

Mas isso tudo causou uma grande polêmica: a comunidade científica, antes de tudo, já discordava do esqueleto original estar exposto em um museu antes mesmo de ter sido totalmente estudado. Eles acreditam que a análise desses fósseis pode ajudar a resolver um grande debate na paleontologia: se os pequenos tiranossauros da América do Norte eram realmente bebês, ou se fazem parte de outro grupo, o dos nanotyrannus (ou seja, espécies naturalmente menores de T-Rex).

  • Agora, essa pesquisa pode nunca ser feita, já que os museus não possuem verba para pagar o preço pedido, e o fóssil provavelmente irá parar em uma coleção particular.

    A Sociedade Americana de Paleontologia de Vertebrados (SVP) publicou uma carta aberta criticando tanto Detrich, que está tirando um importante espécime do alcance dos estudos científicos, quanto a universidade, por ajudar a “inflar o preço do fóssil” – permitindo que as imagens de sua exposição se tornassem uma vitrine para compradores profissionais.

    A Universidade do Kansas se defendeu, afirmando que eles não sabiam dos planos de Detrich de vender o esqueleto. Em uma declaração oficial, o diretor do museu, Leonard Krishtalka, disse que a exposição foi removida e devolvida a Detrich, e eles pediram que qualquer foto ou associação com o museu seja removida do anúncio.

    Enquanto isso, o “caçador de fósseis” não parece estar muito preocupado – e já até anunciou outro artefato raro que pretende vender na internet: “o mais novo Thescelosaurus do mundo”, por quase R$ 2 milhões.

    Continua após a publicidade
    Publicidade