Clique e assine a partir de 8,90/mês

Governo dos EUA libera três vídeos de OVNIs, assista

Mas lembre-se: OVNIs são exatamente o que o nome diz: objetos voadores que não foram identificados. Nada a ver com alienígenas.

Por Bruno Carbinatto - 28 abr 2020, 17h40

O Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou, na última segunda-feira (27), três vídeos de “fenômenos aéreos não identificados” gravados pelas Forças Armadas do país. Os vídeos já haviam vazado em 2017 pelas mãos de uma empresa privada, e foram confirmados como verdadeiros pela Marinha dos EUA na época. Só agora, porém, o sigilo foi retirado oficialmente pelo governo.

O Pentágono disse que a divulgação foi feita para esclarecer para a população se os vídeos que já circulavam anteriormente eram ou não reais. Em comunicado, também ressaltou que a liberação do vídeo não afeta as investigações do governo sobre os fenômenos e que os objetos vistos continuam classificados como “não-identificados”.

Os vídeos – um gravado em novembro de 2004 e outros dois em janeiro de 2015 – mostram pilotos da Marinha americana avistando e interagindo com OVNIs (sigla “objetos voadores não identificados”) misteriosos, que não parecem ter asas ou meios de propulsão visíveis, e que viajam a altas velocidades.

Os avistamentos foram feitos durante exercícios militares e cada um recebeu um apelido: FLIR, GOFAST e GIMBAL. Veja os vídeos abaixo:

Continua após a publicidade

[wpvideo uBlYkiU1]

[wpvideo t6ifMEje]

[wpvideo wu5zCveQ]

Bastou pouco tempo para que o assunto tomasse as redes sociais – afinal, é raro que um governo divulgue informações oficiais com cheiro de filme do Michael Bay. O Departamento de Defesa, porém, não chegou a tocar no assunto “alienígenas”.

Continua após a publicidade

Afinal, um OVNI é exatamente o que seu nome diz: um objeto voador que não se sabe o que é. Isso não tem absolutamente nenhuma relação com seu planeta de procedência (que, em todos os casos investigados até hoje, era a Terra). Em um dos vídeos, um dos pilotos chega a comentar que acredita estar vendo um tipo de drone, por exemplo.

De qualquer forma, os vídeos são bastante misteriosos por si só. O piloto do caso de 2004, que aconteceu sobre o Oceano Pacífico, disse ao New York Times que o objeto “acelerou como algo que nunca vi antes”. Em um dos vídeos de 2015, um piloto diz para o outro com voz surpresa: “Olha para aquela coisa, cara! Está rodando!”.

Ainda não há explicação oficial para os avistamentos. Na época do vazamento, a Marinha liberou um comunicado confirmando a veracidade das gravações, mas disse que os documentos não deveriam ter vazado e que continuavam secretos.

A liberação vem em meio a um aparente interesse crescente na questão de alienígenas e OVNIs tanto por parte da população americana como por parte de políticos. O ex-senador Herry Reid comentou os vídeos no Twitter, afirmando estar satisfeito com a divulgação deles, mas dizendo que há muito mais material e pesquisas sobre o tema que permanecem desconhecidas. “O povo americano merece ser informado”, disse.

Continua após a publicidade

No ano passado, senadores americanos receberam um relatório secreto sobre avistamento de OVNIs no país, e alguns já declararam estarem interessados em mais informações sobre o tema. Em 2016, a então candidata presidencial Hillary Clinton disse que considerava a ideia de liberar informações sobre fenômenos aéreos para o público. E Donald Trump também causou polêmica ao declarar, no ano passado, que havia recebido um relatório secreto sobre o tema.

Publicidade