Clique e assine a partir de 8,90/mês

Imagens de um mundo inédito

A sonda espacial Galileu conseguiu imagens inéditas do asteróide.

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h51 - Publicado em 29 fev 1992, 22h00

Descoberto há 200 anos entre as orbitas de Marte e Júpiter, a cerca de 700 milhões de quilômetros do Sol, os asteróides nunca haviam revelado qualquer traço de sua geografia — até que a sonda européia Galileu, de passagem, voltou suas câmeras na direção do Gaspra. Trata-se de um verdadeiro rochedo cósmico de 20 quilômetros de comprimento e largura máxima de 12 quilômetros cuja órbita dista 411 milhões de quilômetros da Terra. No final de outubro passado, em tortuosa rota rumo a Júpiter, a sonda Galileu deslizou a 1600 quilômetros do Gaspra e disparou suas câmeras 150 vezes, obtendo algumas boas imagens. As fotos revelaram as dimensões altamente irregulares do asteróide, que sugerem uma história passada repleta de violência. Essa é a análise preliminar feita pelo astrônomo americano Joseph Verveka, da Universidade Cornell. “Sua interpretação é reforçada por inúmeras crateras, com diâmetros que variam de 2 quilômetros a 160 metros ( as câmeras não podem ver nada menor que isso). Longas rachaduras são outro sinal de choques no passado.

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade