Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Maluquice de primeira

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h45 - Publicado em 31 mar 2002, 22h00

Fabio Bortolazzo Pinto

Desde Os Ombros Altos, de 1960, Carlos Sussekind vem construindo uma obra cuja característica mais marcante é a dissolução das fronteiras entre ficção e realidade, autor e personagem. Armadilha para Lamartine, escrito a partir dos diários paternos, já demonstrava essas qualidades. Em O Autor Mente Muito (Dantes), escrito com seu ex-analista Francisco Daudt essa dissolução é levada às últimas conseqüências: autores e protagonistas misturam-se a personagens reais e imaginários criando uma fabulação divertida, insana e original.

Publicidade