Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Montanha na lua é batizada em homenagem a Melba Roy Mounton; conheça a cientista

A matemática trabalhou durante 14 anos na Nasa e seu trabalho teve influências no sucesso da Apollo 11 - o primeiro pouso na Lua

Por Leo Caparroz
Atualizado em 14 mar 2024, 12h01 - Publicado em 24 fev 2023, 17h53

A União Astronômica Internacional (IAU) anunciou a aprovação de um novo nome para uma montanha na Lua. A Mons Mouton, uma montanha de 6 mil metros de altura próxima ao polo sul do satélite, ganhou o nome da matemática americana Melba Roy Mouton.

“Melba Mouton foi uma de nossas líderes pioneiras na Nasa”, afirma Sandra Connelly, administradora adjunta interina de ciência na sede da Nasa em Washington, D.C. “Ela não apenas ajudou a Nasa a assumir a liderança na exploração do desconhecido no ar e no espaço, mas também traçou um caminho para outras mulheres e pessoas de cor seguirem carreiras e liderarem a ciência de ponta na Nasa”.

Mouton entrou para a Nasa em 1959, com 30 anos de idade. Como matemática chefe do recém-criado Centro de Voos Espaciais Goddard, ela supervisionou uma equipe de rastreamento dos satélites Echo 1 e 2, lançados em 1960 e 1964, respectivamente.

Alguns anos depois, em 1961, Mouton era a programadora-chefe responsável pela Seção de Sistemas de Programas da Divisão de Análise de Missão e Trajetória – a equipe que codificava programas de computador usados ​​para calcular localizações e trajetórias de espaçonaves, dando à Nasa a capacidade de rastrear espaçonaves em órbita.

Antes de se aposentar em 1973, depois de 14 anos na Nasa, Mouton ocupou o  cargo de chefe-assistente de programas de pesquisa da Divisão de Trajetória e Geodinâmica em Goddard. Em agradecimento aos seus serviços e realizações, que contribuíram para o sucesso da missão Apollo 11 em 1969, ela recebeu o Apollo Achievement Award.

Mouton faleceu em 1990, com 61 anos, devido a um câncer no cérebro. Para honrar suas contribuições e seu legado, foi proposto batizar uma grande montanha lunar com seu nome. 

Continua após a publicidade

Mons Mouton, localizado perto do polo sul da lua, é uma montanha imponente de cerca de 6 mil metros de altura com um topo plano de cerca de 5 mil quilômetros quadrados – o Distrito Federal, para comparação, tem pouco menos de 5,8 mil. A região é também um dos 13 locais candidatos a receber o pouso da futura missão Artemis 3 da Nasa. O projeto Artemis visa enviar astronautas à Lua pela primeira vez desde 1972, incluindo a primeira mulher e pessoa não-branca visitarão o satélite.

Segundo a IAU, seu tema para nomear montanhas lunares – chamadas de “mons” – dá preferência para “cientistas que fizeram contribuições importantes ou fundamentais para seus campos”. A homenagem reconhece a vida de Mouton, suas realizações como cientista da computação e suas contribuições para as missões da Nasa.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.