GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O satélite da Terra respira

Trata-se de um véu finíssimo, um trilhão de vezes mais rarefeito que o ar terrestre, e sua composição, ainda desconhecida. Terá pouco a ver com o oxigênio essencial a vida. Ainda assim, está provado: mesmo a Lua tem uma atmosfera, magnificamente fotografada este ano pelo astrônomo americano Michael Mendillo e pelo estudante Brian Flynn, ambos da Universidade de Boston. O envelope de gases, que há muito tempo se suspeitava existir, parece ser inteiramente reciclado no prazo de poucos dias – ele se esvai depois de brotar das rochas, que são aquecidos por um bombardeiro e de fótons (as partículas da luz).
O calor arranca uns poucos átomos da superfície – junto à qual se encontram em média 50 átomos de sódio gasoso por centímetro cúbico. Embora não seja o mais abundante dos gases, o sódio foi escolhido para avaliar a quantidade de ar existente na Lua por se o mais visível. Na imagem obtida, as cores mudam conforme a quantidade de sódio, que cai com a distância e se esvai por volta de 8 000 quilômetros do centro da Lua.