GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Por que não pode haver velocidade maior que a da luz?

Nenhum objeto consegue ultrapassar 1,08 bilhão de km/h – a velocidade da luz no vácuo – porque todos os corpos ganham massa conforme sua rapidez aumenta. À primeira vista, essa idéia parece absurda: como é possível ficarmos mais pesados à medida que nos movimentamos mais rápido? A verdade é que esse efeito só é perceptível quando a velocidade é muito, muito alta. Imagine que você pudesse correr a 1,07 bilhão de km/h, o equivalente a 99,9% da velocidade da luz. A essa rapidez estonteante, sua massa cresceria espantosamente: um corpo de 80 quilos, digamos, passaria a ter quase 2 toneladas! Isso acontece porque energia e massa estão intimamente ligadas. De acordo com a célebre fórmula do fisíco alemão Albert Einstein, E = MC2 (onde “E” representa a energia e “M”, a massa), se a energia de alguma coisa aumenta, sua massa vai crescer também. O segredo é que, quando um objeto aumenta de velocidade, isso significa justamente que ele ganhou mais energia.

Uma das conseqüências é que o peso também aumenta e torna-se cada vez mais difícil acelerar o corpo. Se algum objeto pudesse chegar à velocidade da luz, sua massa seria infinita. Nessa situação, seria necessária uma força igualmente infinita para acelerar nosso objeto – mas nem o Universo inteiro tem tanta energia. A luz, claro, só alcança sua estonteante velocidade porque não tem massa. Entretanto, para todos os outros objetos do mundo, a massa nunca deixará a rapidez superar esse valor.

Explicando Einstein
A rapidez luminosa é o melhor exemplo para entender a famosa fórmula E = MC2

Todo mundo conhece a famosa equação E = MC2, o mais genial legado do físico alemão Albert Einstein. Se você sempre quis saber como ela se aplica para valer, o caso da velocidade da luz é o melhor exemplo. A fórmula diz que a quantidade de energia (E) que um objeto contém é igual à sua massa (M) multiplicada por um número que equivale ao quadrado da velocidade da luz (C2). Como C2 é um número imenso, mesmo uma massa muito pequena contém uma quantidade gigantesca de energia. Por isso, um objeto só tem um ganho perceptível de massa se sua energia crescer muito. Isso acontece quando a velocidade aumenta a valores bem próximos da rapidez luminosa. A 99,999% da velocidade da luz, um corpo fica 224 vezes mais pesado, e a 99,99999999%, o aumento é de 70 mil vezes. Na Terra, mesmo nos aviões mais velozes de hoje, é impossível observar esse efeito porque a velocidade é pequena demais para que o ganho de massa possa ser medido.