Clique e assine a partir de 8,90/mês

Que tal apreciar uma paisagem de Plutão?

As novas informações, coletadas pela NASA, deixaram os cientistas confusos. Que lugar esquisito...

Por Ana Luísa Fernandes - Atualizado em 4 nov 2016, 19h02 - Publicado em 11 nov 2015, 18h15

Plutão pode até ser um planeta-anão, mas ele com certeza ainda tem enormes surpresas guardadas. Foi isso que a missão não-tripulada New Horizons, da NASA, mostrou ao chegar por lá. Até agora, os cientistas só tiveram contato com 20% das informações coletadas. Foi o suficiente para eles desenharem um mapa topográfico do lugar, permitindo pela primeira vez que a gente imagine como é aquela paisagem distante. E já está claro: ela é bem estranha.

A formação que se destaca é uma imensa montanha de 320 quilômetros de comprimento e 4 quilômetros de altura – aproximadamente o dobro da profundidade do Grand Canyon. Duas outras montanhas, que lembram vulcões da Terra, confundem os pesquisadores da NASA. É que, em Plutão, seria impossível existir um vulcão cuspindo lava – se há um vulcão lá, é gelo que sai da erupção. “Não tem nada parecido no nosso Sistema Solar (…). O que quer que seja, são definitivamente estranhas”, disse Oliver White, da NASA.

Os quatro satélites do planeta anão, Nix, Hydra, Kerberos e Styx também estão se comportando de modo inesperado (veja no vídeo abaixo). A maioria das luas que existem por aí possuem uma face apontada para o planeta central, mas esse não é o caso: elas estão agindo como peões. Hydra gira em torno do seu eixo aproximadamente 89 vezes a cada volta que dá em torno de Plutão, e Nix parece ter virado completamente de ponta cabeça. “Nós nunca vimos nada como isso antes, e também não sabemos o que fazer com essa informação”, completa o cientista  Mark Showalter.

Continua após a publicidade

 

Publicidade