Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Rumo ao Parque dos Dinossauros

Cientistas estão perto de reconstruir ogenoma de um dos primeiros mamíferos, um pequeno animal que viveu na época dos dinossauros.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h36 - Publicado em 30 jun 2006, 22h00

Marcelo Cabral

Você já ouviu falar no Boreoeutherian ancestral? Talvez não, mas você tem dois bons motivos para conhecê-lo. O primeiro é que ele é um ancestral seu (e de quase todos os mamíferos). O segundo é que talvez você possa visitá-lo em um zoológico. O engenheiro biomolecular David Haussler e seu grupo da Universidade da Califórnia, EUA, criou o que parecia impossível: uma técnica para reconstruir o genoma desse animal, extinto há 70 milhões de anos. Teoricamente, a descoberta pode levar à clonagem do animal – algo que ainda estamos muito longe de fazer, mas que deve ser possível daqui a várias décadas. Seria algo parecido com o filme O Parque dos Dinossauros, em que cientistas usam sangue de dinossauro preservado em âmbar para reconstruir os bichões. A diferença é que, na vida real, encontrar isso é impossível: o DNA se decompõe em pouco tempo. O que Haussler está fazendo é apelar para computadores e reconstruir a evolução de trás para a frente. A técnica consiste em comparar o DNA dos mamíferos modernos em busca de seqüências genéticas em comum: os trechos em comum provavelmente vieram do animal que deu origem a todos eles. Os cientistas acreditam que, assim, reconstruirão o genoma do B. ancestral com 98% de exatidão – de longe, o mais preciso a que já se chegou, mas que ainda deixa margem para 120 milhões de erros que poderiam levar a mutações. É por isso que, segundo Haussler, o objetivo por enquanto é mais entender a evolução genética dos mamíferos do que reconstruir esse animal. A pesquisa pode ajudar a entender, por exemplo, por que os humanos são suscetíveis a algumas doenças que parecem não atacar outros animais. Mas, no dia em que tivermos um mapa detalhado, experiências para reconstruir o bicho parecerão inevitáveis.

Pai de todos

Como um animal deu origema quase todos os mamíferos – eo caminho para reconstruí-lo

Há cerca de 70 milhões de anos – 5 milhões de anos antes de os dinossauros desaparecerem do planeta –, viveu esse pequeno animal peludo e de hábitos noturnos. Era o Boreoeutherian ancestral, o animal que deu origem a todos os mamíferos que nascem em placentas (cangurus e coalas não estão nesse grupo). Dele evoluíram todos os animais abaixo – e é analisando as semelhanças entre todos eles que os cientistas pretendem rebobinar a evolução e reconstruir o seu genoma.

Primatas

O biólogo Charles Darwin abalou o mundo quando mostrou que viemos desse ramo evolutivo, o dos primatas.

Come-bicho

Formado por mamíferos que comem insetos. Um dos ancestrais foi o deinogalerix, um porco-espinho com mais de meio metro, que viveu na Europa há 15 milhões de anos.

Continua após a publicidade

Caninos

Um dos membros desse ramo foi o tomarctus, animal parecido com um lobo, que existiu há cerca de 10 milhões de anos e deu origem aos cães.

Felinos

Fizeram parte desse ramo vários tipos de tigres- dentes-de-sabre, alguns dos quais viveram até há cerca de 10 mil anos.

Aquáticos

Aqui estão mamíferos que fizeram a transição da terra para o mar, há mais de 36 milhões de anos.

Pesos-pesados

Esses ramos evolutivos reúnem verdadeiros gigantes. Fizeram parte dessa classe várias espécies de mamutes.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)