GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Vulcão havaiano está disparando rochas que causam terremotos

As pedras são três vezes maiores do que uma bola de boliche e têm causado tremores de nível 4.4 na escala Richter

Estima-se que, nos últimos seis séculos, tenham morrido em média 540 pessoas por ano em acidentes envolvendo erupções vulcânicas. O mais recente deles está acontecendo no Havaí. Desde o dia 5 deste mês, o vulcão Kīlauea está ativo: tem causado incêndios, tanto na zona urbana quanto na zona rural da ilha, e emitido grandes quantidades de cinzas (o que prejudica diretamente a aviação local). Mas sempre dá para piorar: como se não bastasse o fogo, agora os vulcões havaianos estão lançando pedregulhos tão pesados que causam terremotos quando tocam o chão.

Quem notou isso foi o centro de Pesquisa Geológica do governo americano (USGS, na sigla em inglês). O órgão afirmou que as rochas lançadas do vulcão bateram tão forte contra o solo que criaram tremores de nível 4.4 na escala Richter – um nível suficiente para que os abalos sejam sentidos em edifícios, por exemplo. “Foram as maiores explosões que já observamos até hoje”, afirmou a USGS ao site Business Insider.

 (USGS/Reprodução)

O lançamento de pedras durante erupções é comum. Explosões vulcânicas acabam acarretando em uma rocha ou outra sendo arremessada durante o ato. O que não é tão normal nesse caso é o tamanho dos minerais disparados. Os pedregulhos tinham mais de meio metro de diâmetro, grandes o suficiente para conseguirem fazer crateras com quase um metro de profundidade.

Mais uma vez, a situação pode piorar. A agência americana acredita que isso pode ter sido só o começo. “Esperamos que novas explosões devem acontecer, e elas podem ser ainda mais poderosas”, afirma a USGS.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Mais uma vez, a situação pode piorar. A agência americana acredita que isso pode ter sido só o começo. “Esperamos que novas explosões devem acontecer, e elas podem ser ainda mais poderosas, afirma a USGS.”
    Pode piorar ? precisamos considerar a região da seção Hilina Slump do Kilauea, que é resumida no seguinte artigo da Wikipedia :
    “A Hilina Slump é uma seção de 20.000 km³ da Ilha Grande do Havaí no flanco sul do vulcão Kilauea. Entre 1990 e 1993, as medições do Sistema de Posicionamento Global mostraram um deslocamento para o sul do flanco sul do Kilauea até aproximadamente 10 centímetros por ano. A queda tem o potencial de romper em um ritmo mais rápido na forma de um deslizamento submarino. No Havaí, deslizamentos de terra dessa natureza são chamados de avalanches de detritos. Se toda a Queda de Hilina caísse no oceano de uma só vez, poderia causar um terremoto de mais de 9 graus de magnitude na escala Richter e um megatsunami.”
    Há um apagão de notícias sobre a possibilidade de Queda da Hilina devido a preocupações científicas sobre a grande chance de ocorrer um colapso (avalanche) de toda essa área em direção ao mar e a geração de tsunamis que atingiriam a costa oeste dos EUA e países do oceano pacífico.

    Curtir