Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Fundo vermelho liso. Ciência Maluca Por redação Super Este blog não é mais atualizado. Mas fique à vontade para ler o conteúdo.

Frio faz nascer mais meninos

Por Thiago Perin Atualizado em 21 dez 2016, 10h08 - Publicado em 10 set 2010, 15h43

Sabe essa coisa de “muita mulher para pouco homem” (ou o contrário) que a gente vive ouvindo por aí? Então. É bem verdade que em certos lugares nascem mais homens e, em outros, mais mulheres. E o porquê, apesar de os cientistas pensarem sobre há tempos, nunca ficou muito claro. Mas a pesquisadora Kristen Navara, da Universidade de Geórgia (EUA), achou um fator bacana que interfere nessa dinâmica “vai ser menino ou menina?”: o clima.

Kristen analisou a latitude da capital de 202 países lado a lado a registros de nascimentos e variações climáticas num período de 10 anos em cada um desses locais. E achou coisa interessante nisso: no geral, países em zonas tropicais produzem menos meninos (51,1%) anualmente do que os em zonas temperadas e subárticas (51,3%). A diferença é pequena, mas pensa aí no que são 0,2% de BILHÕES de pessoas. Dá para ver que é bem significativa.

Nos 10 anos que o estudo cobriu, os países que produziram menos meninos (50,7%) foram os da África, superquentes. Já em países predominantemente frios da Europa e da Ásia, a porcentagem de machinhos nascidos foi a maior (51,4%). E esse padrão continuou forte apesar das enormes variações em estilo de vida e status socioeconômico de um lugar para outro. Coisa séria. (Dá para ler o estudo na íntegra aqui.)

Leia também:
Strippers ganham mais dinheiro quando estão no período fértil
Tempo ruim pode aumentar o risco de câncer de próstata
Mulheres com irmãos mais velhos têm menos chances de ter filhos

Continua após a publicidade

Publicidade