Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Turma do Fundão Por Blog Grupo de leitores-colaboradores da ME que ajuda a revista sugerindo pautas e alimentando este blog cultural

Semana de Halloween – 10 filmes para ver neste fim de semana de Dia das Bruxas

Por turma-do-fundao Atualizado em 4 jul 2018, 20h33 - Publicado em 31 out 2014, 18h08

Camila

O que falar do filme de terror? O filme de terror é aquela criação que assusta, emociona, dá adrenalina, gera curiosidade e, pra muita gente, até acalma! Com o passar do tempo, fomos bombardeados por milhares de obras, mas sempre existirão aquelas que marcaram nossa vida, não por serem as melhores, mas por serem as mais clássicas.

E, nesta semana de Halloween, nada melhor do que um Top 10 dos filmes que você com certeza já assistiu e nunca vai esquecer.

10) Lenda Urbana

lendaurbana

Lançando Jared Leto (30 Seconds to Mars) ao estrelato teen, esse thriller adolescente é um ícone dos filmes de terror cujo cenário é a universidade, onde há sempre a adolescente esperta, o personagem misterioso que pode ou não ser o assassino e a turma que parece estar alheia aos acontecimentos.

Natalie, uma simples estudante que quer deixar seu passado para trás, encontra-se em meio a uma série de crimes sádicos e meticulosos, todos inspirados em lendas urbanas. Ela resolve investigar os acontecimentos começando pela lenda da universidade onde estuda, a Pendleton, onde ocorreu, há 25 anos, o massacre de vários alunos por um professor psicopata.

Até que, quando os alunos preparam-se para celebrar a data de aniversário do macabro massacre, Natalie descobre fazer parte de um replay da história. Um novo assassino está à solta, baseando todos os seus crimes em lendas urbanas. E é por aí que a história se desenrola, com muitos suspeitos, muitas mortes bizarras e muitas festas.

9) Eu Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado

veraopassado

Mais uma da série “adolescentes e um psicopata”, a obra é responsável pelo estrelato de Sarah Michelle Gellar, Jennifer Love-Hewitt e Freddie Prinze Jr. e foi um dos filmes mais aclamados pelo público dos anos 90. Não é primordialmente terror, pois também há uma grande pitada de suspense, assim como em Pânico (mas chegaremos nele depois).

O filme foi tido como um dos mais influentes da época, proporcionando diversos prêmios de atuação para os atores, principalmente Sarar Michelle Gellar e Jeniffer Love-Hewitt. Ganhou duas continuações, a não tão bem sucedida Eu Ainda Sei o que Vocês Fizeram no Verão Passado e a fracassada Eu Sempre Vou Saber o que Vocês Fizeram no Verão Passado.

No primeiro filme, quatro adolescentes (Julie, Helen, Barry e Ray) atropelam um homem e, ao assumir que está morto, jogam o corpo no mar sem contar para ninguém. Um ano após o ocorrido, recebem uma carta com os dizeres “Eu sei o que vocês fizeram no verão passado”. A partir daí, os jovens passam a ser perseguidos por um maníaco, identificado como Ben Willis, que possui uma mão de gancho e um desejo de vingança.

8) O Grito

ogrito

O enredo é o seguinte: Karen Davis (Sarah Michelle Gellar – reconhece o nome?), norte-americana, vai para Tóquio por um intercâmbio cultural a fim de ganhar créditos para a faculdade. Lá, como parte de seu trabalho, ela é chamada para cuidar de uma idosa em sua casa. Tal idosa, que até então residia sozinha no local, demonstra sinais de deficiência mental relacionado a traumas, o que a impede de se comunicar. Até aí, tudo bem, mas a história complica quando Karen passa a presenciar atividades estranhas que a fazem desconfiar da relação da senhora com tais eventos. Por meio de uma antiga lenda japonesa, ela descobre que os espíritos de uma mãe e seu filho mortos ali anos atrás arrastam uma onda de fúria sobre todos os que pisam naquela casa.

O Grito é mais um daqueles filmes minimalistas com foco voltado não para a história, e sim para a entidade maligna. Nesse caso, são os espíritos da mãe e do filho, assustadoramente pálidos e de cabelos pretos. Quem consegue esquecer a cena na qual a mulher desce a escada se contorcendo? Ou a mão no cabelo da protagonista enquanto ela toma banho? Mesmo não sendo muito bem recebido pela crítica, teve uma ótima arrecadação nas bilheterias e, o mais importante pra esse top 10, todo mundo já viu!

7) Brinquedo Assassino

brinquedoassassino

Na sétima posição está o maior ícone do terror com brinquedos: o boneco Chucky, cujo nome na verdade é Charles Lee Ray e deriva dos nomes dos notórios assassinos Charles Manson, Lee Harvey Oswald e James Earl Ray. Chucky revolucionou o gênero e até hoje possui referências em outros filmes, camisetas, jogos, etc. Conhecido por suas mortes bizarras, altamente produzidas e enigmáticas, o filme tornou-se um clássico, conquistou milhões de fãs e virou franquia.

Talvez seja até desnecessário, mas aqui está a sinopse: em Chicago, o assassino Charles Lee Ray, o notório “Estrangulador de Lakeshore”, está à solta. Uma noite, ao ser perseguido pela polícia, ele se esconde numa fábrica de brinquedos e leva um tiro no coração. Antes de morrer, porém, Charles utiliza seus conhecimentos de magia negra para realizar um ritual de vudu, transferindo sua alma para um boneco da linha Good Guys. Durante o ritual, um relâmpago atinge e destrói a loja, selando a transferência da alma do psicopata para o boneco.

O boneco acaba indo parar nas mãos do garoto Andy, de seis anos de idade. Vivendo agora como o boneco, Charles descobre que precisa transferir sua alma para o corpo da primeira pessoa a quem revelou seu segredo, ou seja, Andy, a fim de ressuscitar ou ficará preso no boneco para sempre.

6) O Chamado

ochamado

Continua após a publicidade

Sim, O Chamado é um filme (relativamente) novo, foi lançado em 2002, mas quem nunca assistiu, né? Quem nunca se apavorou com a menininha macabra do poço, quem nunca a imitou colocando os cabelos na frente do rosto ou associou o nome “Samara” a alguém assustador? Não dá pra negar que O Chamado está presente em toda e qualquer lista sobre o assunto.

O filme narra a saga de Rachel Keller (Naomi Watts), uma repórter que, desconfiada das circunstâncias da morte de sua sobrinha, decide investigá-la. Apesar de a causa da morte ter sido identificada como parada cardíaca, tudo leva a crer que uma fita amaldiçoada pelo espírito de uma garotinha que anuncia a morte (em sete dias) de quem a assiste é a verdadeira causa.

Rachel, primeiramente cética, assiste a fita sem grandes expectativas, até receber a tal chamada com uma voz sinistra anunciando que ela iria morrer em sete dias. Tudo piora quando o filho da repórter também assiste à fita, fazendo-a correr contra o tempo – lê-se sete dias – em busca da verdade por trás de toda a maldição e uma maneira de quebrá-la.

O Chamado foi aclamado pela crítica – houve até quem comparasse Samara com Regan (a menininha possuída do clássico O Exorcista). Inovou com a ocidentalização do terror oriental, o susto calculado e o acompanhamento sonoro baixo pra aumentar a tensão. Serviu de referência para paródias como Todo Mundo em Pânico 2 e teve mais duas sequências: O Chamado 2 e O Chamado 3.

5) Pânico

panico

Pânico é simplesmente o maior ícone de terror jovem que já existiu. Fim. É o filme que tem tudo: os adolescentes inocentes e desatentos, o assassino misterioso que se tornou conhecido e reconhecido mundialmente (aquela máscara do Ghostface é uma referência), o terror psicológico… Assim como milhões de jovens morreram de medo de tomar banho sozinhos após assistir Psicose, nos anos 90 os jovens também se apavoravam ao receber ligações no meio da noite. Com um olhar crítico e satirizando os clichês de filme de terror, Pânico foi revitalizador do gênero.

A famosa história é a seguinte: um serial killer fanático por filmes de terror começa a assassinar brutalmente os jovens da cidade. Primeiro ele telefona para alguém fazendo perguntas sobre filmes de terror. Se a vítima errar a resposta, ele invade sua casa e a esfaqueia. Após sua tentativa de matar a jovem Sidney Prescott falhar, ele fica obcecado e a persegue firmemente. Porém Sidney, juntamente com seus amigos, decide investigar o assassino das perguntas, e estas seguem uma lógica que será desvendada numa grande festa escolar.

4) A Hora do Pesadelo (1984)

horadopesadelo

Chegando no top 4, é inquestionável a presença dos maiores assassinos do universo do terror, começando pelo tenebroso Freddy Krueger. O serial killer com o famoso rosto deformado e as garras que aterrorizaram os sonhos (pesadelos, pra ser mais exata) dos adolescentes de Springwood em 1984 também é responsável por tirar o sono de muita gente até hoje.

A conhecida história é esta: na Rua Elm, um grupo de adolescentes (um deles é Johnny Depp, em sua estreia no cinema) começa a ter pesadelos horríveis, em que são atacados por um homem deformado com garras de aço. Ele apenas aparece durante o sono e, para escapar, é preciso acordar, mas os efeitos dos ataques acontecem também no mundo real e trazem consequências. Os crimes vão ocorrendo seguidamente, até que se descobre que o ser misterioso é na verdade Freddy Krueger (Robert Englund), um homem que molestou crianças e foi queimado vivo pela vizinhança.
3) Sexta-Feira 13 (1980)

sextafeira13

Em terceiro lugar está a obra que rendeu mais 11 filmes (incluindo Freddy Vs. Jason) e o vice-campeão de crueldade: Jason Voorhees. O assassino da máscara de hóquei responsável pela absurda marca de 285 mortes é um dos maiores mistérios do cinema: como ele consegue voltar toda vez? É também um dos vilões mais parodiados. Seja pela sua imortalidade ou pelos ataques usando qualquer tipo de objeto que encontra pela frente, não há duvidas de que Jason é um nome insubstituível quando se fala em terror.

No primeiro Sexta-Feira 13, o grande assassino ainda não é Jason. A história começa quando um casal de adolescentes foge de um acampamento para passar uma noite romântica junto, mas os dois são perseguidos por um assassino e mortos a facadas. Em 1979, os dirigentes do acampamento Crystal Lake decidem reabrir o local, apesar do trauma que ainda marca a cidade. Quando novos monitores são contratados, eles começam a desaparecer mais uma vez, assassinados brutalmente, um por um. Mas você já deve saber quem é o responsável.

2) Halloween (1978)

halloween

Sim, é clichê colocar um filme chamado Halloween num Top 10 de Halloween, mas seria absurdo não colocar. Juntamente com os outros clássicos de terror dos anos 70 e 80, Halloween é uma obra prima reconhecida até hoje e que inspirou dezenas de filmes. O assassino da vez é o maníaco Michael Myers, evidentemente conhecido pela sua loucura e sociopatia.

Eis a sinopse: na noite de Halloween, com apenas 6 anos de idade, Michael assassina brutalmente sua irmã, Judith. Após este ato, o garotinho é enviado ao Sanatório Smith’s Groove, onde permanece por exatos 15 anos. Fugindo do sanatório, Myers volta à sua cidade natal na noite de Halloween de 1978, passando a perseguir os jovens de sua antiga vizinhança.

1) O Massacre da Serra Elétrica (1974)

massacreserraeletrica

O clássico cult que apresentou o terror slasher ao mundo lidera a lista com o seu grande vilão. Portador de retardo mental, Leatherface é incapaz de falar, apenas resmunga e grita e é também praticante de canibalismo. Com um dos menores orçamentos para a produção de um filme, O Massacre completa 40 anos em 2014 e continua a assustar e conquistar milhares de fãs pelo mundo. A grande marca do filme é o seu realismo brutal, em que não há disfarces para as cenas de violência, o que era uma novidade em 1974.

Inspirado nas atrocidades do assassino em série Ed Gein, o filme narra a história do único sobrevivente de um terrível massacre que matou 33 pessoas numa cidade do Texas, feito por um homem que usava uma máscara de pele humana. Apesar de a polícia ter dado o caso como encerrado, o povo não ficou satisfeito e exigiu novas investigações. A verdade agora vem à tona e em detalhes com o depoimento da única testemunha, que revela o que aconteceu com ela e mais 4 amigos à caminho da casa de seu avô.

Temos aí 10 filmes que você não pode deixar de assistir (mesmo que já tenha assistido antes) no Halloween! Aproveite!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 19,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 12,90/mês