GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

10. “Se não se comportar, Papai Noel não vai dar presente.”

A verdade: Embora valorizem a honestidade, pais usam a mentira sistemática como método para criar seus filhos

Maurício Horta

Pais podem dizer que é feio mentir. Mas, na prática, mostram o contrário. Para conseguir controlar o comportamento das crianças, partem para uma extorsão fantasiosa, sob a forma de monstros, policiais que prendem crianças e de maus bons velhinhos que condicionam benefícios a um balanço meritocrático medido ao longo do ano. E não parecem ver contradição moral nisso. Um estudo da Universidade de Toronto com 127 universitários e 127 pais avaliou a importância que os pais lhes deram para a honestidade e como eles colocaram isso na prática. Não foi encontrado nenhum indício de que pais que mais promovem a honestidade sejam mais honestos com seus filhos. Alguns, segundo Kang Lee, autor do estudo, chegaram ao paradoxo de mentir para exigir honestidade. Por exemplo, uma das mães dizia: “O menino Jesus sabe quando vocês mentem, por isso, têm que dizer sempre a verdade”. E pior. A única correlação importante encontrada foi a de que os pais que punem as mentiras dos filhos mais severamente também são os que mais mentem para eles. Tamanha foi a trama de lorotas que Lee batizou essa prática de “criação pela mentira”. E por que fazem isso? “Talvez pais considerem que, às vezes, alguns objetivos são mais importantes do que evitar mentir – como ensinar a criança a se comportar em situações sociais”, diz Lee. “Mas há outras possibilidades. Talvez não se deem conta de que estão mentindo ou achem que mentir para elas só será um problema se elas descobrirem.”

“Se você continuar a brincar com fogo, vai fazer xixi na cama.”

“Se não comer sua comida, as crianças na África vão morrer.”

“A polícia vai vir aqui se você não parar de chorar agora.”

“Se você sair de casa sozinho, o homem do saco vai pegar você.”

“Se você não dormir, o bicho-papão vai te pegar.”

* Falas citadas por estudantes em pesquisa sobre mentiras que seus pais contavam.

Façam o que eu digo…

A maioria dos pais enfatiza que seus filhos nunca devem mentir

79% dizem que todas as mentiras são más.
17% afirmam que algumas mentiras são aceitáveis.
4% deixam que os filhos confiem em seu próprio julgamento.

FONTE: Kang Lee, professor de psicologia da Universidade de Toronto

…Mas não façam o que eu faço
E a maioria também usa a mentira para controlar o comportamento de seus filhos

88% mentem usando pelo menos uma das seguintes frases:

FONTE: Kang Lee, professor de psicologia da Universidade de Toronto