GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

16. “Nós fazemos tudo pelo seu interesse.”

A verdade: O interesse dos pais é ter o filho por perto, e o dos filhos, serem independentes

Maurício Horta

Crianças estarão dispostas a aceitar castigos, recompensas e chantagens dos pais enquanto forem incapazes de se virar sozinhas. Afinal, por toda a infância eles serão as únicas pessoas dispostas a lhes oferecer amor, proteção, orientação e alimentos a troco de nada. Mas, como explica o neurocientista Steven Pinker, “seus pais podem não ser os adultos mais sábios e experientes que as cercam e, pior, as regras em casa frequentemente são estipuladas contra a criança e em favor de seus irmãos”. Já a partir dos 4 anos, crianças começam a brincar com as outras e, conforme crescem, buscam fontes de informação alternativas aos pais. Assim aprendem a lidar com situações que acontecem fora da família. Mas a luta de verdade por autonomia só aparece na adolescência, e por dois motivos: o filho se torna fisicamente capaz de se virar por conta própria e já sente desejo em ter um par. Embora muitas culturas incentivem esperar mais tempo, biologicamente ele já é capaz de ter próprios filhos, em vez de servir ao verdadeiro interesse biológico dos pais: cuidar dos irmãos.