Clique e assine a partir de 5,90/mês

A cadência da marcha pode fazer tudo ruir

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h52 - Publicado em 31 mar 2000, 22h00

Por que uma tropa de soldados não pode marchar sobre uma ponte?

Sempre que um veículo ou um grupo de pessoas atravessa uma ponte, ela balança. Você já deve ter percebido isso quando está dentro de um carro parado e passa um caminhão pesado ao lado. É uma oscilação pequena, de menos de 1 centímetro de amplitude. Os engenheiros projetam as pontes para suportá-la porque, se fossem rígidas, elas se romperiam com a trepidação. O problema começa quando algo se move sobre a construção numa freqüência igual àquela em que a estrutura oscila. Isso aumenta a intensidade da vibração (veja infográfico). Tudo pode vir abaixo.“Com as construções antigas, mais frágeis, era comum”, diz o engenheiro civil Roberto Nakaguma, do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo.

Balança até que cai

Como alguns passos podem derrubar toneladas de concreto.

1. Qualquer carga que atravesse uma ponte provoca oscilações de alguns milímetros para cima e para baixo uma vez por segundo, em média.

2. Se os soldados baterem o pé uma vez por segundo, na freqüência igual à da vibração da ponte, a amplitude das ondas de oscilação aumentará até 400 vezes.

3. Se a estrutura não tiver sido projetada para resistir a essa deformação, o concreto se rompe e a ponte vai abaixo.

Continua após a publicidade
Publicidade