Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

As armas do futuro na guerra política

Com as eleições municipais no Brasil e para presidente nos Estados Unidos, veja como celulares e computadores têm papel de destaque nas mãos de representantes e representados

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h48 - Publicado em 19 nov 2012, 22h00

Luiz Romero

APLICATIVOS ENGAJADOS
Os americanos têm aliados poderosos: os aplicativos. Numa eleição em grande parte financiada pelo setor privado, o Ad Hawk (iOS e Android) ajuda a achar as empresas que apoiam os presidenciáveis. Basta esperar a campanha do político começar e apontar o celular para a televisão. Ele identifica quem deu o dinheiro e mostra notícias sobre aquele candidato. Outro aplicativo, o Super PAC (iOS), ainda informa se os dados mostrados no comercial são verdadeiros.

BUSCAS COMPRADAS
Ainda nos EUA, anúncios pagos em sites de busca são responsáveis por grande parte dos acessos aos portais dos candidatos. 60% das visitas à página do democrata Barack Obama vêm desses anúncios.

E NO BRASIL?
Por aqui, ainda estamos no começo. O Candidatos (Android) exibe uma ficha dos aspirantes a prefeito e vereador. Mais simples, o Eleições (iOS) ajuda a organizar as opções de voto e atualiza o usuário sobre o resultado das eleições.

Continua após a publicidade
Publicidade