GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Comer frutos do mar estimula o desejo sexual – e agiliza a gravidez

Cientistas de Harvard descobrem que comer pelo menos duas porções por semana é o suficiente para deixar os casais mais animadinhos

Frutos do mar dividem opiniões. Camarão, siri, lagosta… Não é qualquer um que aprecia essas iguarias de água salgada. Mas, se você é do time que ama (ou trabalha na indústria pesqueira), está com sorte: de acordo com uma nova pesquisa da Escola de Saúde Pública de Harvard, casais que comem esses alimentos pelo menos duas vezes por semana fazem mais sexo e engravidam mais rápido.

Infelizmente, a pesquisa não prova uma relação direta entre sua libido e um crustáceo, mas ela apresenta grandes descobertas sobre fertilidade. O estudo rastreou os hábitos alimentares de 500 casais que tentaram engravidar ao longo de um ano. Os participantes anotaram em um diário suas refeições e atividade sexual. Ao final do prazo estipulado, os pesquisadores chegaram aos seguintes dados: 92% dos casais que comiam duas porções de frutos do mar (ou mais) por semana fizeram mais sexo e engravidaram rapidinho. Dos que comiam menos mariscos, 79% conseguiram ter bebês.

Veja também

Os cientistas supõem que esse resultado se deu por fatores biológicos ligados aos efeitos benéficos dos frutos do mar, principalmente em relação à qualidade do sêmen, da ovulação e do desenvolvimento embrionário. Apesar dos casais que comeram mais mariscos terem relatado um maior desejo sexual, só esse fator não explica o menor tempo para gravidez – reforçando a ligação desses alimentos com o estímulo da fertilidade.

Audrey Gaskins, autor do estudo, aponta para um fato bem importante: não apenas a dieta feminina influência na fertilidade, mas a masculina também possui um papel fundamental para que o casal consiga engravidar.

Talvez haja um fundo de verdade na lenda que trata as ostras como afrodisíacas.

Para saber mais

O Livro Proibido do Sexo
Marcia Kedouk, Superinteressante, 2015