Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como enfrentar a ressaca

Após uma noite de excessos, você vai acordar se sentindo mal – fraco, enjoado, com dor de cabeça. A ressaca não falha. Mas você pode não se render a ela.

Por Aurelio Amaral Atualizado em 21 fev 2020, 13h59 - Publicado em 2 out 2017, 17h59

Antes de beber

Estúdio Pingado/Superinteressante

1. Coma peixe ou frango com arroz

Barriga cheia atrapalha a absorção do álcool e ajuda a ficar menos bêbado. Coma peixe ou frango com arroz integral. Esse prato inclui proteínas e carboidratos complexos, que demoram para ser digeridos.

2. Não tome remédio

Sabe aqueles remédios do tipo “um antes, outro depois”? Evite. “Eles contêm cafeína, que é estimulante e pode acabar fazendo a pessoa beber mais”, diz Alfredo Salim Helito, clínico-geral do Hospital Sírio-Libanês.

  • Durante a bebedeira

    Estúdio Pingado/Superinteressante

    1. Prefira bebidas claras

    Um estudo alemão provou que as bebidas escuras contêm mais metanol – que provoca uma ressaca mais dolorosa que o álcool comum (etanol).

    2. Mas fuja do espumante

    Ele tem bastante álcool (10%) e gás – que faz o corpo absorver álcool 35% mais rápido. Você ficará mais bêbado, e terá mais ressaca.

    3. Carboidrato rápido

    O álcool atrapalha a produção de glicose, deixando você mal nutrido. Para compensar, coma batata cozida, ou algo feito de farinha branca, como um salgado. Ela tem carboidratos de rápida absorção, que elevam a glicose.

    Continua após a publicidade

    4. Fez xixi? Beba água

    Uma das causas da ressaca é a desidratação (ela faz o cérebro literalmente encolher, provocando dor de cabeça). Uma caipirinha de 250 ml, por exemplo, pode fazer você urinar até 1 litro. Beba um copo d’água sempre que voltar do banheiro.

    Depois do pileque

    Estúdio Pingado/Superinteressante

    1. Se estiver com muita dor de cabeça…

    …pode tomar um ibuprofeno ou dipirona. Evite aspirina, que irrita o estômago, e analgésicos com paracetamol – combinados ao álcool, sobrecarregam o fígado.

    2. Ande um pouco

    A atividade física acelera o metabolismo – e a eliminação do álcool. Se você conseguir, dê até uma corridinha: isso fará o corpo liberar endorfina, um analgésico natural que promove o bem-estar.

    3. Beba um suco

    De preferência de melancia (porque contém 90% de água) com gengibre. “O gengibre é a melhor pedida contra o enjoo”, diz a nutricionista Manuela Dolinsky, da Universidade Federal Fluminense.

    4. Coma um ovo cozido

    Ele contém cisteína, um aminoácido que ajuda o corpo a se recuperar – porque anula o acetaldeído, um subproduto tóxico do álcool que é o principal responsável pela sensação de ressaca.

    Fontes: Alfredo Salim Helito, clínico geral do Hospital Sírio-Libanês; Bianca Beatrice Nobrega Mancio, do Centro de Referência para a Prevenção e Controle de Doenças Associadas à Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo (FSP/USP); Manuela Dolinsky, professora adjunta da Faculdade de Nutrição da Universidade Federal Fluminense (UFF); National Institute on Alcohol Abuse and Alcoholism; Universidade Northwestern de Chicago; Universidade Stanford; Universidade Livre de Berlim; Universidade de Toulouse.

    Continua após a publicidade
    Publicidade