GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Depois de Lost

Lost vai acabar, não tem jeito. Se você está se sentindo órfão da série, fique calmo: se você gosta de Lost, também vai gostar destas atrações

Texto Gisela Blanco

• As Ruínas
Durante uma viagem de férias ao Caribe, dois jovens casais decidem ajudar um turista alemão. O irmão dele tinha desaparecido depois de conhecer uma arqueóloga que pesquisava ruínas maias. Ao tomar uma trilha misteriosa, os aventureiros descobrem que os maias ainda estão vivos – e sedentos por estrangeiros para sacrificar em rituais religiosos. Puro suspense na floresta.

As Ruínas, Scott Smith, Intrínseca, 368 páginas

• The Others
Acha que algum capítulo de Lost poderia dar uma música? Para o pessoal do The Others, banda formada por fãs da série, todos eles dão rock. A cada episódio, os rapazes americanos fazem uma canção. A animada The Dharma Guy é hit garantido, e vai ficar na sua cabeça o dia inteiro. Cuidado: muitas letras têm revelações da série!

myspace.com/theotherslostband

• Camiseta da Iniciativa Dharma
abctvstore.seenon.com

Nos EUA, 25 dólares

• Os Mortos de Lost
Um vírus atinge a ilha e ressuscita personagens mortos. Alguém precisa mandar os fantasmas de volta para o além. Seja rápido no gatilho e não atire nos vivos, ou quem morre é você.

super.abril.com.br/mortosdelost

• Donnie Darko
Donnie Darko é um adolescente esquizofrênico que conversa com um coelho gigante imaginário. Numa certa noite, esse ser bizarro aparece e salva a vida de Donnie. Começa assim a sequência de acontecimentos inusitados do filme: acidentes, assassinatos e viagens no tempo, permeados pelos misteriosos números 28:06:42:12 escritos no braço do personagem principal.

Donnie Darko, EUA, 2001

• O Tecido do Cosmos
O livro do físico americano Brian Greene é o melhor para entender buracos no espaço-tempo, viagens ao futuro, cosmologia e Teoria das Supercordas. O homem explica de um jeito muito mais solto que o Uma Breve História do Tempo, de Stephen Hawking. Em O Tecido do Cosmos, Greene ainda dá exemplos misturando Simpsons com Arquivo X.

O Tecido do Cosmos, Brian Greene, Companhia das Letras, 2005, 581 páginas

• Fenda no Tempo
Um avião que sobrevoa os EUA entra em uma fenda no tempo. Parte dos passageiros e tripulantes desaparece em pleno voo, e eles descobrem que viajaram no tempo. Parece algo que você já viu antes? Baseada na novela de Stephen King, a minissérie Fenda no Tempo, de 1995, tem jeitão de filme B e detalhes mirabolantes – como os langoliers, monstros misteriosos que comem quem se perdeu no tempo. A série foi produzida pela ABC, a mesma de Lost.

Fenda no Tempo, ABC, 1995

• Cidade dos Sonhos
A primeira vez que telespectadores do mundo todo entraram na internet para tentar entender uma história de suspense foi com esse filme de David Lynch. O próprio diretor ajudou, publicando uma lista de dicas para entender o filme. Pena que mesmo assim não funcionou muito bem…

Cidade dos Sonhos, EUA/França, 2001

• O novo “Novo Lost”
Várias séries tentam repetir o sucesso de Lost. Veja qual tentativa vale a pena.

Flash Forward
De repente, todos os habitantes da Terra desmaiam. Durante 137 segundos, assistem cenas de seu futuro dali a 6 meses. O FBI logo se dedica a descobrir o que aconteceu – um dos principais suspeitos do incidente é o físico Simon Campos, vivido por Dominic Monaghan (o Charlie). Essa série era a favorita para assumir o vazio deixado por Lost – mas foi interrompida pela ABC até março.

V
Na corrida pelo novo hit das séries, o refilmagem de uma ficção de 1983 que acabou de começar nos EUA promete. Aliens aterrissam na Terra. Até aí, tudo bem, já que eles são legais, simpáticos e aparentemente querem o bem da humanidade. Mas uma equipe que conta com Erica Evans (Elizabeth Mitchell, a Juliet de Lost) percebe que eles não são tão gente boa assim.

Fringe
Criada por J.J. Abrams, mesma cabeça por trás de Lost, já está na 2ª temporada e é repleta da chamada fringe science, ciência que tenta usar a ciência para explicar fenômenos misteriosos (ou extremamente improváveis), como invisibilidade, viagens no tempo, teletransporte, manipulação de objetos com a mente… A cada episódio, um novo fenômeno bizarro é investigado por agentes do FBI.

A trilha sonora de Lost
As melhores músicas e arranjos da série

Faixa – Main Title
Quando aparece – No começo de cada episódio, quando a logomarca de Lost aparece.
Criador – Foi composta no computador pelo próprio J.J. Abrams.

Faixa – The Eyeland
Quando aparece – Começo do 1o capítulo (quando Jack abre os olhos na mata).
Criador – A maioria dos arranjos de Lost foi composta pelo maestro Michael Giacchino, especialista em trilhas sonoras de videogames (como Call of Duty e Medal of Honor) e filmes (Ratatouille, Speed Racer, Up e Star Trek).

Faixa – Run Like, Um… Hell?
Quando aparece – Quando os sobreviventes fogem do monstro.
Criador – A maioria dos arranjos de Lost foi composta pelo maestro Michael Giacchino, especialista em trilhas sonoras de videogames (como Call of Duty e Medal of Honor) e filmes (Ratatouille, Speed Racer, Up e Star Trek).

Faixa – The Gathering
Quando aparece – Na 2a temporada, quando os sobreviventes da cauda do avião aparecem.
Criador – A maioria dos arranjos de Lost foi composta pelo maestro Michael Giacchino, especialista em trilhas sonoras de videogames (como Call of Duty e Medal of Honor) e filmes (Ratatouille, Speed Racer, Up e Star Trek).

Faixa – Make Your Own Kind of Music
Quando aparece – No início da 2a temporada, apresentando Desmond.
Criador – Mama Cass Elliot

Faixa – Catch a Falling Star
Quando aparece – Claire pede ao casal que adotaria Aaron para cantarem essa música para ele. Kate acaba fazendo isso.
Criador – Perry Como

Faixa – Shambala
Quando aparece – Quando Hurley faz a Kombi da Dharma pegar no tranco.
Criador – Three Dog Night

Faixa – Everyday
Quando aparece – Na 4a temporada, Emily, a mãe de Locke, põe essa música para tocar.
Criador – Buddy Holly and the Crickets